Recife-Noronha: a primeira rota carbono neutro da GOL no Brasil

A GOL acaba de anunciar nesta terça-feira (10) mais uma novidade envolvendo sustentabilidade: a partir do dia 1º de setembro, todos os da companhia voos entre Recife e Fernando de Noronha terão emissão neutra de carbono. A iniciativa da GOL nasce em parceria com a MOSS, que doará aos clientes créditos de carbono relativos à pegada produzida pelas suas viagens para Noronha a partir da capital pernambucana.

Desde junho, GOL e MOSS atuam em parceria visando a redução do impacto da aviação nas mudanças climáticas globais e assumindo um compromisso com a proteção ambiental. Para mais detalhes, basta clicar aqui. Ao comprarem os bilhetes para a ilha, todos os passageiros terão o direito de resgatar com a MOSS o certificado de créditos de carbono já compensados relativos aos seus voos, com o acréscimo de um convite para, se for do interesse do cliente, comprar o MCO2 para neutralizar as demais rotas que compõem sua viagem: São Paulo-Recife e Belo Horizonte-Recife, por exemplo, assim como a volta.

Continua após a publicidade

“O maior favorecido pela iniciativa do carbono neutro na GOL é a própria ilha. Enquanto a companhia não opera em Noronha fazendo uso do combustível sustentável de aviação – a solução definitiva para as emissões de carbono, em busca da qual a empresa vem trabalhando com afinco -, a compensação automática da pegada carbônica dos trechos voados pelos clientes é uma grande aliada para minimizar os impactos no meio ambiente”, destaca Pedro Scorza, comandante e assessor de projetos ambientais da GOL.

Das emissões totais em Fernando de Noronha, mais da metade provêm do transporte aéreo que serve à ilha, o principal meio de transporte. Cada ida e volta ao arquipélago deixa uma pegada ambiental média de 14,18 toneladas de CO2. Para comparação, a cada 25 idas e voltas a GOL garante a preservação de um hectare de Floresta Amazônica.

“A MOSS trabalha para atender a mudança estrutural que está em curso, gerada por empresas comprometidas com o meio ambiente e por pessoas exigentes e com consciência ecológica, como os Millennials e a Geração Z”, afirma Luis Adaime, fundador e CEO da MOSS.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe um comentário