Com apoio da Azul Linhas Aéreas e do Aeroclube de Pernambuco, jovem de 16 anos realiza o sonho de voar pela primeira vez

Em um dia repleto de surpresas e emoções, o estudante Rennan Nascimento deixou a periferia de Pirituba na grande São Paulo acreditando que iria fazer uma visita a UNIAZUL, universidade corporativa da Azul Linhas Aéreas, que fica localizada ao lado do aeroporto internacional de Viracopos, em Campinas.

Sem desconfiar de nada, o adolescente seguiu com a nossa equipe até o Aeroporto Internacional de Viracopos (VCP) acreditando que iriamos nos encontrar com um suposto funcionário da Azul, que estaria nos aguardando. Por alguns instantes, deixamos o adolescente sozinho próximo ao balcão de check-in, e após um curto período, retornamos e revelamos a ele que o pretexto da visita a UNIAZUL era somente para levá-lo até Campinas e que não haveria nenhuma visita à universidade da empresa.

Continua após a publicidade

Rennan, que havia completado dezesseis anos há três dias antes da visita, ficou surpreso e um pouco frustrado com a notícia, porém, foi quando revelamos que a Azul havia lhe enviado um envelope. Ao abri-lo, pedimos para que fosse lido em voz alta. Em meio a leitura, o garoto gaguejava, e com as mãos tremulas e com os olhos lacrimejantes, quando finalmente conseguiu pronunciar que iria realizar o sonho de voar na maior aeronave da frota da Azul, o Airbus A330neo, sua aeronave favorita.

A partir daquele momento, o pequeno Rennan deixou escorrer as primeiras lágrimas, e com um sorriso estampado no rosto, nos abraçou repetindo inúmeras vezes que não estava acreditando que iria voar pela primeira vez na vida. Depois da surpresa revelada, chegou a hora de ligar para seus familiares para dar a grande notícia, mas o que ele não sabia, era que a nossa produção já havia combinado com a sua mãe, dona Lourdes, para pedir autorização para levar o adolescente para uma viagem até Recife, capital do estado de Pernambuco.

Para poder realizar o sonho do Rennan, era necessário esperar completar seus dezesseis anos para poder viajar sozinho sem a autorização especial do juizado de menores, mesmo assim pedimos para sua mãe uma carta autenticada em cartório autorizando a viagem do adolescente sem a presença de um responsável legal.

Foram algumas horas de ansiedade até o momento do embarque no voo AD4079, mas as inúmeras surpresas que havíamos preparado e que ficariam marcadas para sempre na vida do garoto estavam apenas começando. Alguns minutos antes de iniciar o embarque dos passageiros, o garoto foi convidado pela equipe de solo da companhia para embarcar primeiro no gigante e moderno Airbus A330neo de matrícula PR-ANW, que chegou na frota da Azul em 06 de novembro de 2020, sendo um dos últimos jatos recebidos do fabricante europeu.

A realização do grande sonho de voar

No caminho que o levaria até a porta do A330neo, Rennan se mostrava bastante alegre, e por diversas vezes, ficava repetindo que não acreditava que realmente iria voar. Ao chegar na aeronave foi recebido pela chefe de cabine Flavia Rodrigues, que o informou que o comandante estava o esperando na cabine de comando da aeronave.

Ao chegar, o garoto foi recebido pelo experiente comandante Saldanha e pelo primeiro oficial Wagner Emmerick, que o convidou para acompanhar a uma inspeção visual externa na aeronave. De colete refletivo e com protetores auriculares, Rennan desceu até o pátio para acompanhar Emmerick, quando se viu frente a frente com o gigante A330 de mais de 200 toneladas, o adolescente ficou perplexo principalmente com o tamanho dos motores Rolls-Royce Trent 7000.

Emmerick, deu toda atenção ao garoto, mostrando detalhes da aeronave tudo que precisava ser inspecionado antes do voo. De volta a aeronave Rennan foi acomodado no assento 40K, o voo com partida prevista para às 8h35min estava com 252 passageiros a bordo distribuídos nas três classes que compõe a configuração da aeronave, sendo 34 assentos na Business, 96 na Economy Xtra e 168 na classe econômica. 

Ganhando os céus pela primeira vez na vida.

Assim que foi iniciado o pushback da aeronave, Rennan soltou um grito de felicidade e com os olhos atentos a tudo que se passava pela janela da aeronave, onde seguiu para a cabeceira 15 do aeroporto de Viracopos. Ao alinhar na pista, o moderno A330neo deu potência máxima nos motores e início à corrida de decolagem, levantando voo rumo à Recife.

Ao ganhar os céus pela primeira vez, o pequeno Rennan descreveu que sentiu um pouco de medo ao ver que a aeronave ganhava altitude muito rápido, chegando a 41 mil pés de altitude (12,4968 metros), se surpreendendo quando acompanhava pelo mapa a rota e olhava pela janela que grandes cidades passavam muito rápido devido à velocidade percorrida pela aeronave de 913 km/h.

Durante o voo, o comissário Rodrigo Costa, convidou Rennan para explorar um pouco mais aeronave, mas o garoto não se sentiu seguro para sair do seu assento, ele acreditava que poderia passar mal ficando em pé e caminhando pelos corredores da aeronave durante o voo. Só depois de quase uma hora que finalmente ele deixou seu assento para fazer um tour a convite da tripulação. Na galley (cozinha do avião), Rennan realizou diversas perguntas e conheceu um pouco da rotina dos comissários da companhia.

De volta ao seu assento, iniciamos descida para pouso no Aeroporto Internacional de Recife/Guararapes, o garoto que tinha ficado com medo e assustado com a decolagem, já estava mais tranquilo e confiante com aeronave e pode enfim apreciar o pouso na capital pernambucana.

Após 02h56min, tocamos a cabeceira 36 do aeroporto de Recife com um belo pouso. O garoto vibrou com o toque dos experientes pilotos da Azul, onde a aeronave livrou a pista e iniciou o taxiamento até o gate. Após o desembarque dos passageiros, Rennan pode conhecer o sarcófago, local de descanso da tripulação em voos internacionais. Em seguida, foi até a cabine para se despedir dos comandantes e de toda tripulação, que deixou uma dedicatória em um cartão de instrução da aeronave para o garoto guardar para sempre a lembrança do seu primeiro voo.

Preparamos uma segunda surpresa em parceria com aeroclube de Pernambuco.

No desembarque, Rennan foi recepcionado pelo Rafael Borba, que o convidou para conhecer a capital pernambucana. Seguimos com destino ao município de Igarassu, onde está localizada a ilhota turística que leva o nome de Coroa do Avião. Mas nosso destino não era para levar o garoto a praia e sim para outro voo que se tornaria inesquecível em sua vida.

Ao chegar a uma área pouco afastada dos pontos turísticos da cidade, nos deparamos com a fachada do aeródromo da Coroa do Avião. O jovem a princípio ficou meio sem entender o que estava acontecendo, até o momento em que revelamos que Rafael Borba era instrutor do aeroclube. Borba levou o adolescente para conhecer todas as instalações do hangar e explicou todo o processo para se tornar um piloto comercial.

Após o almoço, quando acreditava que o passeio tinha terminado, veio então a grande surpresa, Rennan foi convidado para voar, mas desta vez na cabine ao lado direito do instrutor. A aeronave escolhida para o voo sobre a capital pernambucana foi o Embraer Sêneca II de matrícula PT-RMC.

Rennan ajudou Rafael durante toda a preparação da aeronave antes do voo, muito entusiasmado com a experiência o garoto repetia inúmeras vezes que não acreditava que estava acontecendo tudo aquilo com ele.

Experiência ao lado direto do comando

Chegou o grande momento, Rennan se sentou ao lado direito do instrutor que mostrou a ele todos os detalhes antes do voo, Borba conduziu o Seneca até a cabeceira 18 do aeródromo dando potência máxima aos dois motores a pistão até ganhar os céus do Recife.

O voo que durou cerca de 30 minutos, sobrevoou os principais pontos turísticos da cidade, como a ilhota da Coroa do Avião, o centro velho do Recife, a praça do marco zero e o parque das esculturas Francisco Brennand.

Rennan, estava deslumbrado com as belas paisagens da capital pernambucana mas foi ao delírio quando Rafael Borba pediu autorização para realizar uma passagem baixa sobre o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes curvando à direita seguindo para pouso na cabeceira 18 do aeródromo.

Ao termino do passeio, Rennan desembarcou eufórico e muito feliz, com certeza foi a melhor experiência para um garoto dezesseis anos que até algumas horas atrás, sonhava em voar pela primeira vez.

No voo de volta para Campinas, Rennan voou desta vez com o Airbus A330-200 da Azul, mesmo cansado, dava para ver em seu rosto o quanto aquele dia foi marcante na sua vida. O garoto voltou confiante que para vencer basta acreditar, ter fé e foco, afinal, sonhos existem para serem realizados.

Nossa equipe do Contato Radar, agradece imensamente a Azul Linhas Aéreas e ao Aeroclube de Pernambuco por nos ajudar a realizar este sonho, sem o apoio de vocês nada disso seria possível.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe um comentário