Azul já pode operar no Santos Dumont mesmo em cenários climáticos desfavoráveis

Guilherme Dotto

No último sábado (3), a Azul Linhas Aéreas recebeu da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), a homologação RNP-AR 0.1, procedimento que permite que aeronaves realizem procedimentos de aproximação no aeroporto Santos Dumont mesmo em condições meteorológicas adversas.

Com a nova certificação para as aeronaves Airbus A320neo, voos com destino ao aeroporto fluminense tem menor probabilidade de alternarem devido ao mau tempo, pois com o novo procedimento, as aterrisagens passam a ocorrer em condições de baixa visibilidade, mas em total segurança.

Continua após a publicidade

Com o uso do RNP-AR 0.1, os jatos da companhia podem manter aproximações de maior precisão até uma altura de até 300 pés, mesmo sob condições adversas. Sem o procedimento, aproximações no aeroporto só podiam ser realizadas até 950 pés.

“O RNP-AR 0.1 é uma navegação baseada em satélites e que exige uma sintonia muito precisa entre aeronave, operador aéreo e tripulação. Conquistar essa autorização era fundamental para a operação no Santos Dumont, já que ela amplia o nosso patamar operacional, mantém a segurança das aeronaves e torna a Experiência Azul para quem voa – de e para o Santos Dumont – muito mais completa. Esse projeto fluiu de forma fantástica e com muito engajamento de todos os participantes e nossa expectativa é de reduzir o número de voos alternads em 23%.”

destacou Guilherme Holtmann, Gerente Geral de Flight Standards e Treinamento da Azul, que comandou os treinamentos para a certificação da aeronave.

Para obter a certificação, a Azul mobilizou cerca de 30 profissionais, entre pilotos, engenheiros, controladores de voo e planejadores de escala, além de ter realizado mais de 75 voos comerciais simulando o procedimento até a aprovação final da ANAC, que ocorreu em menos de quatro meses, antes do prazo estabelecido pelo comitê executivo da companhia. Cerca de 170 pilotos treinaram também o procedimento nos simuladores.

Para a empresa, o próximo objetivo da companhia é iniciar os trabalhos para certificar a frota de jatos de nova geração da Embraer, os 195 E2, para operações em procedimento RNP-AR 0.1.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe um comentário