Boeing usará 737 MAX da Alaska Airlines em programa ecoDemonstrador

Visando testar maneiras de reduzir as emissões de carbono, a Boeing utilizará uma aeronave 737 MAX 9 que será entregue para a Alaska Airlines em colaboração ao seu programa chamado ecoDemonstrador. O programa consiste numa pesquisa de teste realizada em voo, que utiliza aeronaves especialmente modificadas para provar tecnologias projetadas para melhorar a economia de combustível, reduzir o ruído e a pegada ecológica dos aviões.

Em voos que começam nas próximas semanas, a Boeing e a Alaska testarão um novo agente extintor de incêndio sem hidrocarboneto halogenado visando reduzir significativamente os efeitos na camada de ozônio, avaliar um suporte do motor projetado para reduzir o ruído e avaliar as paredes laterais da cabine feitas de material reciclado, entre outros projetos.

Continua após a publicidade

“A Alaska Airlines voa para algumas das regiões mais bonitas e geograficamente diversificadas do mundo e estamos empenhados em encontrar maneiras de reduzir nossos impactos climáticos. Este trabalho com a Boeing para acelerar a inovação no programa ecoDemonstrator nos permite contribuir para uma futuro sustentável para a comunidade global”, disse Diana Birkett Rakow, vice-presidente de relações públicas e sustentabilidade da Alaska.

Segundo a Boeing, o programa ecoDemonstrator está em atuação desde 2012 e inovou ao tirar do laboratório cerca de 200 tecnologias promissoras e testá-las no ar para enfrentar os desafios da indústria da aviação e melhorar a experiência do passageiro. Após cinco meses de testes do programa ecoDemonstrador, a fabricante e a companhia aérea trabalharão com outros nove parceiros para testar novas tecnologias. Após a conclusão dos testes, o avião será configurado para o serviço de passageiros e entregue para a Alaska Airlines.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta