Swiss deixará de operar com o Airbus A340 e reduzirá postos de trabalho

A Swiss, companhia membro do grupo Lufthansa, pretende cortar um quinto dos empregos e reduzir sua frota de aeronaves devido as mudanças de mercado causadas pela pandemia. Por esse motivo, a frota de 90 aviões deve ser reduzida em 15%.

Com isso, o número de funcionários será reduzido em 780, somados aos 1000 colaboradores que já tinham perdido seus empregos ao decorrer de 2020. Tal redução, fará com que a Swiss tenha uma força de trabalho 20% menor em relação ao ano de 2019. A principal companhia do grupo Lufthansa, também alertou recentemente sobre o corte de 10.000 empregos na Alemanha.

Continua após a publicidade

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de Aviação!

Na frota norrow body, que inclui os jatos Airbus A220, A319, A320 e A321 o número de aeronaves será reduzido de 69 para 59 devido A retirada de aeronaves da família Airbus A320. Já na frota de longo curso, a Swiss pretende reduzir de 31 para 26 aeronaves. 

Contando com 14 jatos Airbus A330, 5 A340-300 e 12 Boeings 777-300, as aeronaves A340 sairão de cena, sendo esses últimos quadrimotores utilizados pela empresa suiça. A aposentadoria dos A340s, embora previsível, também será um prejuízo para a Swiss, já que ela havia concluído o programa de reforma das cinco aeronaves no final de 2020. A reforma custou à companhia aérea US $ 110 milhões.

O CEO da companhia aérea, Dieter Vranckx , disse que, como o mercado ainda não se recuperou, a reestruturação é inevitável. A médio prazo, a SWISS espera que a demanda permaneça 20% abaixo do que era, portanto, tais mudanças significativas são necessárias.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe um comentário