LATAM será zero resíduo para aterro até 2027 e carbono neutro até 2050

Guilherme Dotto
Últimos posts por Guilherme Dotto (exibir todos)

Nesta quarta-feira (5), a LATAM Airlines anunciou alguns dos compromissos que fazem parte da Estratégia de Sustentabilidade. Neles, ser carbono neutro até 2050, zero resíduo em aterros até 2027 e protegerá ecossistemas icônicos da América do Sul.

“Estamos enfrentando um momento crítico na história da humanidade, com uma grave crise climática e uma pandemia que mudou a nossa sociedade. Hoje, não basta fazer o de sempre. Como grupo, temos a responsabilidade de ir além na busca por soluções coletivas.”

Roberto Alvo, CEO do Grupo LATAM Airlines.

Um dos grandes anúncios é a primeira fase de uma colaboração com a The Nature Conservancy (TNC) para planejar ações de conservação e reflorestamento de ecossistemas icônicos da América do Sul. A TNC é uma organização ambiental global que trabalha com critérios científicos, criando soluções para os desafios mais urgentes do nosso planeta e para que a natureza e as pessoas possam prosperar juntas.

Continua após a publicidade

A estratégia de sustentabilidade para os próximos 30 anos contempla quatro pilares de trabalho: gestão ambiental, mudanças climáticas, economia circular e valor compartilhado. As linhas de ação foram elaboradas de forma colaborativa com especialistas e organizações ambientais de todo o continente e implica em um investimento de cerca de US$ 100 milhões em 10 anos.

“Com mais de 35 anos de experiência na América Latina, os nossos estudos científicos têm demonstrado que a restauração e a regeneração florestal podem contribuir de forma eficiente com as metas das Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDC). A TNC acredita que a colaboração multissetorial pode acelerar a implantação de soluções baseadas na natureza para mitigar os impactos das mudanças climáticas, proteger a biodiversidade e desenvolver um futuro mais próspero para as pessoas da região.”

afirma Ian Thompson, diretor executivo da The Nature Conservancy no Brasil.

Com relação ao pilar de mudanças climáticas, o grupo anunciou que vai trabalhar para reduzir as suas emissões por meio da incorporação de combustíveis sustentáveis ​​e novas tecnologias de aviação que, estima-se, estarão disponíveis a partir de 2035.

Por meio do desenvolvimento de um portfólio de projetos de conservação e outras iniciativas, o grupo LATAM buscará compensar 50% das emissões domésticas até 2030, estabelecendo um caminho para ser carbono neutro até 2050. A ação incluirá ecossistemas icônicos da América do Sul, como a Amazônia, o Chaco, as planícies do Orinoco, a Mata Atlântica e o Cerrado, entre outros.

Além disso, o grupo LATAM promoverá um programa para oferecer aos passageiros, clientes corporativos e de carga a opção de compensar as emissões de CO2 relativas às suas viagens. Paralelamente, o grupo compensará a mesma quantidade de emissões de CO2 que os clientes em um programa 1 + 1.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe um comentário