Visando compensação ambiental de 100%, Azul reciclará embalagens de snacks

Em parceria com a empresa Eureciclo, a Azul anunciou nesta quarta-feira (17) que todas as embalagens de plástico de snacks consumidos no ano passado passarão pelo processo de reciclagem.

A parceria busca promover o desenvolvimento de cooperativas de logística reversa e garantir que a mesma quantidade de resíduos descartados após os voos serão reciclados por cooperativas parceiras em cada estado do Brasil que a Azul voou em 2020.

Continua após a publicidade

Em São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco, estados onde estão os três principais centros de conexão da Azul no país e que, portanto, concentram o maior volume de voos, serão mais de 52 toneladas de embalagens plásticas pós consumo que serão compensadas pelas cooperativas parceiras.

Danielly Mello Freire, gerente de sustentabilidade da Azul, aponta: “Obter o selo Eureciclo ao realizar a compensação ambiental é um movimento de consciência e de cuidado com nosso planeta e reforça a posição da Azul em promover ações que preservem o ambiente em que vivemos. Além de aumentarmos a taxa de reciclagem no país em prol do meio ambiente, diminuímos o impacto do pós-consumo e geramos incentivos para desenvolver a cadeia de reciclagem.”

Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Piauí, Paraíba, Pernambuco, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins são os estados que receberão o material para o processo de reciclagem.

Por fim, a Azul destaca que já iniciou o processo de compensação em relação ao ano passado e que pretende estender o acordo para os próximos anos.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta