Singapore aumenta pedidos do 777X

A pandemia alterou a dinâmica do setor da aviação civil. No último ano, com o cancelamento de voos e redução do número de aeronaves na frota, perdeu-se a urgência na aquisição de novas unidades.

Dessa forma, e após negociações com as fabricantes Airbus e Boeing, a Singapore Airlines chegou à um acordo para postergar as entregas de novas aeronaves previstas para os próximos anos. Ademais, o ritmo de entrega será mais lento, permitindo que a Singapore regule a capacidade de assentos ofertada ao mercado.

Continua após a publicidade

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de Aviação!

O acordo realizado com as fabricantes permitirá que a companhia aérea economize cerca de três bilhões de dólares entre 2021 e 2023. Além disso, a Singapore irá modificar a encomenda originalmente feita à Boeing, substituindo 14 Boeing 787-10 por 11 Boeing 777X.

Além das 31 unidades do 777X, a Singapore atualmente conta com as seguintes encomendas:

  • Airbus A320: 35 unidades
  • Airbus A350-900: 15
  • Boeing 737 MAX 8: 1
  • Boeing 787: 20

“Os acordos com a Airbus e a Boeing são chave em nossa estratégia para navegar pela pandemia. Eles nos permitem adiar despesas e ajustar a taxa na qual adicionamos capacidade, alinhando com a trajetória de recuperação projetada para viagens internacionais.”, disse o CEO da Singapore Airlines, Goh Choon Phong.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta