FAA ordena inspeção imediata em motores PW4000 dos jatos Boeing 777

Foto: NTSB

A autoridade estadunidense de aviação civil (FAA), emitiu uma diretriz de aeronavegabilidade de emergência, ordenando a execução imediata de uma inspeção de segurança no motores Pratt & Whitney PW4000.

Após o incidente com um Boeing 777-200 da United Airlines, a inspeções tem como objetivo identificar rachaduras em certas blades do compressor de baixa pressão de primeiro estágio

Continua após a publicidade

“Com base nos resultados iniciais à medida que os recebemos, bem como outros dados obtidos com a investigação em andamento, a FAA pode revisar esta diretriz para definir um novo intervalo para esta inspeção ou subseqüentes”, disse a FAA em um comunicado.

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

Por conta disso, o Serviço de Informação Aeronáutica do Japão também emitiu uma notificação que informava as operadoras de Boeing 777 para evitar o uso das aeronaves equipadas com motores PW4000 em território japonês.

Sendo assim, a Boeing exigiu que todos os 69 jatos 777 equipados com PW400 em serviço e 59 em armazenamento permanecessem aterrados. Além dos Estados Unidos, diversos países restringiram a operação do jato.

Veja também:

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe um comentário