Emirates pode trocar parte dos 777X por Dreamliner

A pandemia mostrou que aeronaves excessivamente grandes podem ser uma desvantagem na frota de uma determinada companhia aérea. Um modelo que teve sua aposentadoria acelerada devido à esse motivo foi o gigante Airbus A380.

Nesse sentido, a Emirates pode rever sua encomenda de 115 unidades do novo Boeing 777X, optando por um modelo de menor capacidade. Do total de aeronaves encomendadas, 45 podem acabar sendo convertidas em Boeings 787 Dreamliners, como uma forma de otimizar a frota da empresa.

Continua após a publicidade

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

Atualmente, a Emirates já possui 30 Dreamliners encomendados, assim como 50 Airbus A350, que devem ser entregues a partir de 2023. Se confirmada, a companhia aérea árabe pode chegar a 75 unidades do modelo.

Além da pandemia ter diminuído a demanda aérea de passageiros, a Boeing enfrenta atrasos no programa do 777X, que só deve começar a ser entregue em 2023. A postergação das entregas se deu por problemas com o motor do jato, o GE9X, além de trincas na fuselagem durante a fase de testes.

A Emirates, até o presente momento, é a companhia aérea com o maior número de 777X encomendados. Em segundo lugar, a Qatar Airways, com 60 unidades.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe um comentário