Aeromexico quer encerrar acordos coletivos de trabalho com seus tripulantes

O Grupo Aeromexico, que controla a principal companhia aérea mexicana, solicitou a rescisão de seus acordos coletivos de trabalho com os sindicatos de seus pilotos e comissários de bordo.

No último dia 11 de janeiro, a companhia apresentou o pedido às autoridades trabalhistas do país e informou que está tomando providências para se manter em dia enquanto trabalha no processo de recuperação judicial mediante o Chapter 11, nos Estados Unidos.

Continua após a publicidade

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

Diante da situação de força maior em que se encontra a Aeromexico, esta solicitou a rescisão da relação coletiva de trabalho, bem como dos acordos individuais com um determinado número de pilotos e comissários de bordo, de forma a refletir a nova realidade operacional da empresa.

Informou a companhia em comunicado.

Além disso, em consequência da difícil situação enfrentada pela empresa, a mesma necessitou reduzir seu efetivo de trabalho. Até o momento, mais de 700 tripulantes da companhia perderam seus empregos e mais de 200 seguem de licença não remunerada.

A Aeromexico foi a terceira companhia aérea do continente americano a recorrer proteção de credores durante a pandemia, que ocasionou uma queda acentuada na demanda de passageiros devido as restrições impostas ao redor do mundo.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta