LATAM apresentou aumento na capacidade operacional durante novembro

A operação de passageiros do Grupo LATAM Airlines em novembro, medida em ASK (assento por quilômetro disponível), foi de 33,4% da sua capacidade, refletindo a recuperação gradual dos últimos meses.

Em setembro e outubro deste ano, a companhia operou 20,0% e 28,8% da sua capacidade, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2019. A maior capacidade durante o mês de novembro é explicada principalmente pelo aumento da operação doméstica no Brasil e na Colômbia, além de maior operação internacional em função da reabertura de países da América do Sul.

Continua após a publicidade

A LATAM Airlines Brasil apresentou aumento da sua operação doméstica em novembro, passando de 48,7% em outubro para 55,3% da sua capacidade, com voos para 44 destinos dentro do Brasil. Já a LATAM Airlines Colômbia mais que dobrou a sua operação doméstica em novembro, passando de 20% em outubro para 47% da sua capacidade.

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

No penúltimo mês do ano, a companhia lançou rotas de Cartagena para Cali, San Andrés e Medellín; de Medellín para Barranquilla e Santa Marta e de Cali para San Andrés, assim como de Bogotá para Cúcuta e Pereyra.

A LATAM Airlines Peru também retomou em novembro nove destinos internacionais a partir de Lima: Assunção, Cidade do México, Guayaquil, La Paz, Los Angeles, Miami, Buenos Aires, Nova York, e São Paulo. Já no Chile, a LATAM Airlines manteve sua operação para 12 cidades do país e para 11 destinos no exterior.

Ainda em novembro, a demanda de passageiros, medida em RPK (passageiros por quilômetro pago), representou 29,4% da demanda do mesmo período do ano anterior, resultando em uma taxa de ocupação de 72,6%.

Com relação à operação de cargas, a taxa de ocupação foi de 68,0%, 10,7 pontos percentuais acima da registrada no mesmo período do ano anterior, refletindo o bom desempenho da operação da LATAM Cargo neste ano.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta