Helisul adquire novos helicópteros por conta da alta demanda de operações especiais


Com aumento da demanda de helicópteros para operações especiais, a empresa de taxi aéreo Helisul adquiriu duas novas aeronaves. Serão utilizadas para prestar atendimentos em levantamentos geofísicos, inspeção e construção de linhas de transmissão e combate a incêndio.

O primeiro é o Airbus AS350B3+ Esquilo “Viking”. Que está equipado com o Maximum Pilot Visibility Kit, uma modificação projetada na Suíça, para operações de carga externa de precisão usando long line. O segundo helicóptero adquirido Airbus AS350B3 Esquilo está com configuração VIP, podendo ser modificado rapidamente para utilitário. Ao todo a Helisul conta com uma frota de cinquenta aeronaves.

Continua após a publicidade

“Desde março, com o início da pandemia, estamos com falta de helicópteros. Primeiro por causa dos resgates que precisamos fazer no Norte, onde a remoção de pacientes tinha que ser feita pelo ar, pois não havia estradas para o transporte terrestre”, disse o Comandante Robinson Bordin, diretor de Operações da Helisul. Logo depois, os contratos que haviam sido paralisados com a pandemia, começaram a ser retomados, com grandes operações especiais, segundo o executivo, e, na sequência, vieram os combates a incêndio. 

“Não conseguimos atender nem a metade da demanda de combate a incêndios por falta de helicópteros”, disse o diretor de Operações. Para 2021, a empresa estuda fazer novas aquisições, inclusive um helicóptero de maior porte, biturbina, pode ser comprado.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta