Flybondi revela como será o reinício de suas operações no El Palomar em dezembro

Nesta semana, a diretoria da Flybondi, concedeu uma entrevista ao Contato Radar com revelações sobre o reinício de suas operações previstas para dezembro a partir do aeroporto internacional El Palomar (EPA). Segundo a companhia aérea ultra low cost, já foi enviado o pedido com as rotas domésticas que deverão ser atendidas no próximo mês.

O aeroporto El Palomar, que também é de baixo custo, é fundamental para a Flybondi por oferecer passagens mais baratas. Recentemente, o aeroporto cumpriu todos os protocolos sanitários necessários para continuar operando, com as medidas de distanciamento social, utilização de máscara e álcool gel, medição de temperatura. Os passageiros que passará pelo terminal a partir do próximo mês, deverá apresentar um teste do vírus com resultado negativo realizado, no máximo, até 72 horas antes do embarque, assim como um seguro médico de viagem que cubra casos de contaminação. Não será preciso cumprir quarentena.

Continua após a publicidade

Durante meses, foi travado uma batalha judicial pelo direito de continuar a prestar seus serviços a partir do aeroporto El Palomar. De acordo com a companhia, seria inviável a mudança para Ezeiza, que tem cobranças de taxas e custos operacionais mais alto, que afetaria os valores cobrados por suas passagens. Com aumento de 10% de custo nas operações, afetando portanto, o seu propósito em oferecer seu diferencial.

Na Argentina, muitos passageiros com passagens compradas para o mês de dezembro, ficaram preocupados depois que a única aeronave que restava no país, decolou no último sábado (14) para a Cidade do México. 

A partida do Boeing 737-800, matrícula LV-HFR, levou a companhia aérea a esclarecer que anteciparam a manutenção programada do jato. Portanto, o LV-HFR estará realizando o Check C no centro de manutenção da Mexicana de Aviación.

Entretanto, enquanto estiver no México, a Flybondi ativará seu plano de recuperação de frota. Garantindo o retorno do Boeing 737-800, matrícula LV-HKN, sendo incorporado à frota em breve. Será avaliado posteriormente, a incorporação de outras aeronaves previstas para meados de 2021 até 2022.

Os planos da Flybondi, será de reiniciar suas operações em dezembro deste ano, priorizando a reativação de sua malha doméstica primeiramente. Contudo, dependerá da demanda em conjunto com a progressiva reabertura do turismo.

Em relação a retomada dos voos internacionais para o Brasil deverá acontecer de forma gradual a partir de julho de 2021. A companhia estava operando com voos regulares para Porto Alegre (POA), Florianópolis (FLN), São Paulo (GRU) e Rio de Janeiro (GIG).

Atual situação da frota da Flybondi

  • Boeing 737-800 matrícula LV-HKS, “Nelson” 

Foi adquirido em dezembro de 2017, sendo o primeiro integrante da frota da companhia. Em agosto de 2020 foi devolvido ao lessor. Atualmente a aeronave encontra-se no Parque Marana Pinal, nos Estados Unidos, onde está preservado. 

  • Boeing 737-800 matrícula LV-HFR, “Arturo” 

Segundo membro da frota, foi incorporado em fevereiro de 2018. Esse jato foi utilizado para voos de carga e repatriamento durante a pandemia. Permaneceu na Argentina até o último sábado (14). Atualmente, está realizando manutenção programada no MRO da Mexicana de Aviación na Cidade do México.

  • Boeing 737-800 matrícula LV-HKR,”Hari” 

Terceiro integrante da frota, foi recebido em fevereiro de 2018, e retornou ao lessor em junho de 2019, sendo substituído pelo Boeing 737 LV-HKN. Desde dezembro de 2019 está operando pela Southern Air, a serviço da Amazon Prime Air.

  • Boeing 737-800 matrícula LV-HQY, “Valkyria”

O quarto integrante da frota, incorporado em abril de 2018, retornou ao lessor em julho de 2020.

Atualmente encontra-se estocado e preservado no Parque Marana Pinal, nos Estados Unidos.

  • Boeing 737-800 matrícula LV-HFQ, “Max” 

O quinto integrante da frota, foi entregue a empresa em junho de 2018, e retornou ao lessor em maio de 2020. Foi o responsável pelo primeiro voo regular ao Brasil, entre El Palomar e Rio de Janeiro.

Atualmente, encontra-se estocado e preservado no Aeroporto Internacional de Tucson, nos Estados Unidos.

  • Boeing 737-800 matrícula LV-HKN, “Sonic”

Sexto integrante da frota, incorporado em julho de 2019 em substituição do LV-HKR.

Desde o mês de agosto, encontra-se no Aeroporto Internacional de San Antonio, nos Estados Unidos, preservado a disposição da empresa .

Cada aeronave entregue a Flybondi, recebia o nome de batismo de animais de estimação através de concursos pelas redes sociais. O sorteado, ganhava um ano de viagens grátis e seu mascote dava seu nome a uma das aeronaves da companhia.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta