EUA recertifica Boeing 737 MAX; Brasil está próximo

Finalmente após um ano e oito meses, o Boeing 737 MAX está recertificado. Os Estados Unidos, através da sua autoridade aeronáutica, FAA, comunicou hoje (18) sobre a liberação para as companhias aéreas americanas para o retorno das operações.

A partir de agora portanto, as companhias deverão seguir os protocolos e restrições que serão exigidos pela autoridade aeronáutica. Nos Estados Unidos, American Airlines, United e Southwest são as atuais operadoras do jato.

Continua após a publicidade

O fim da restrição aplica-se apenas para as aeronaves americanas. Entretanto, o Brasil também está perto da sua recertificação. O Brasil, juntamente com as demais autoridades que já realizaram seus procedimentos (Canadá, EUA e Europa), faz parte do grupo JOEB (Joint Operations Evaluation Board). No JOEB serão discutidos entre as autoridades aeronáuticas a viabilidade do retorno das operações do 737 MAX, como as mudanças necessárias não só na engenharia, assim como mudanças nos procedimentos de operações incluindo tripulações.

A GOL, espera que até o final do ano seus sete exemplares que estão estocados em Confins, volte a operação. O que indica que o processo perante a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) está próximo de ser concluído após a autorização da autoridade americana FAA.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta