China Airlines coloca à venda seus últimos Boeing 747

Guilherme Dotto
Foto: yiran © Jetphotos.com

A companhia China Airlines anunciou a venda de seus Boeing 747, visando aposentá-los no primeiro trimestre de 2021, com o planejamento de modernizar sua frota.

Sendo uma das poucas a operar o Jumbo para transportar passageiros, os seus últimos quatro quadrimotores estão estocados, e junto à GA Telesis, empresa de gestão de ativos, estão coordenando as vendas dos jatos.

Continua após a publicidade

A companhia aérea está usando a mesma empresa de gestão de ativos que utilizou nos procedimentos de vendas de aeronaves anteriores, como os Boeing 747 anteriores.

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

Os Jumbos que serão aposentados tem em média 16 anos, e foram recebidos pela China Airlines em meados de 2004 e 2005. Operando com matrículas B-18210, B-18211, B-18212 e B-18215, uma das aeronaves em específico, foi o último B747-400 de passageiros a ser fabricado.

Desde o início do planejamento da aposentadoria de seus quadrimotores em 2014, a companhia com sede em Taiwan, vem substituindo seus Jumbos por aeronaves bimotoras como o B777-300 e o A350-900, aeronaves mais novas e mais econômicas, que contribuem para o avanço da empresa.

Na companhia, os Boeing 747 operaram rotas longas, onde voavam para a América do Norte e Europa. já no final de sua carreira na China Airlines, os voos com o Jumbo já não eram mais de longa distância, e Okinawa, Xangai e Guangzhou, na China continental e no Japão tiveram voos operados com o quadrimotor.

Neste ano, muitas companhias aposentaram seus Boeing 747. Com a baixa demanda causada pela pandemia, se tornando não viáveis economicamente.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta