Air Canada cancela pedidos de 737 MAX e A220

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

Após o alto prejuízo nos últimos meses, devido à pandemia, a Air Canada revisou seus pedidos junto às duas principais fabricantes do mundo: Airbus e Boeing. De acordo com a empresa, no último trimestre o prejuízo alcançou a marca de U$ 500mi.

Entretanto, como forma de amenizar as consequências de um ano difícil, a companhia aérea canadense cancelou a encomenda de 10 Boeings 737 MAX e 12 Airbus A220. Além disso, cerca de 20 mil funcionários serão afastados para reduzir os custos e garantir a sobrevivência da empresa.

Continua após a publicidade

Esteja informado: clique aqui e leia mais notícias de aviação!

De uma maneira geral, cerca de 79 aeronaves deixarão de compor a frota da Air Canada e sua subsidiária Air Canada Rouge. As aeronaves serão aposentadas antecipadamente para deixar a companhia aérea melhor posicionada diante do cenário de crise.

“Estamos adiando a entrega de novas aeronaves Boeing 737 MAX e Airbus A220 programadas para entrega em 2021 e 2022. Além disso, cancelamos 10 Boeing 737 e 12 Airbus A220s, que representam cerca de 40% das entregas restantes.” disse Calin Rovinescu, CEO da Air Canada.

Ademais, com essas medidas de reestruturação, a Air Canada conseguiu melhorar sua liquidez. Com isso, foi possível também reduzir a queima diária de capital para U$ 7 mi/dia, frente aos U$ 13 mi previstos originalmente.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta