O dia em que a British Airways levou 280 crianças brasileiras para voar no 747

No último dia 8 de outubro, a companhia aérea inglesa British Airways, se despediu dos seus clássicos Boeing 747-400, com decolagem simultânea das aeronaves de prefixos G-CIVB e G-CIVY no Aeroporto de Heathrow (LHR), em Londres.

Por mais de duas décadas a “rainha dos céus”, como era conhecido por aqui, ligava diariamente São Paulo (GRU) e o Rio de Janeiro (GIG) ao velho continente. Para o Brasil a British chegou a operar com os modelos Boeing 747-200 e 747-400.

Continua após a publicidade

Até 2016, quando foi realizado o último voo do 747 no Brasil, a British Airways trouxe ao país inúmeras pinturas especiais e temas sociais de causas abraçadas por ela. Um dos momentos mais marcantes das operações com o Boeing 747-400 por aqui, foi quando a companhia aérea fechou parceria com entidades que cuidam de crianças carentes e portadoras de necessidades especiais que nunca tiveram a oportunidade de entrar em um avião.

Por dois anos consecutivos, 2011 e 2012, a British Airways transformou seu Boeing 747-400 em uma grande festa para cerca de 280 crianças da grande São Paulo. O voo Crianças nas Nuvens, era uma iniciativa da equipe de comissários e voluntários da companhia no Brasil, que os levaram para um voo panorâmico pelas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Os monitores das instituições participantes, trupes de palhaços e a equipe de voluntários da British Airways receberam as crianças no Aeroporto de São Paulo/Guarulhos (GRU) para uma experiência única na vida dessas crianças. A última ação promovida em 12 de outubro de 2012, recebeu os pequenos com uma grande festa no saguão do terminal do aeroporto, com diversos apoiadores, as crianças ganharam brinquedos e kits com camisetas e bonés.

Ao entrar a bordo do gigante jumbo inglês, um time de comissários com às caras pintadas e nariz de palhaço conduzido pelo comandante Maroun Masr recebia os pequenos com uma grande festa a bordo.

Já com a aeronave alinhada na cabeceira 09 para decolagem, ao som dos gritos de “toca pra subir” o Boeing 747-400 ganhou os céus, levando os pequenos a uma experiência única em suas vidas, era contagiante ver os rostinho deles na hora da decolagem a emoção de voar pela primeira vez e ver através das janela do jumbo a cidade do Rio de Janeiro.

Para este voo a companhia recebeu autorização para realizar sobrevoo em baixa altitude, mas não foi permitido o pouso no Galeão (GIG). Após o regresso, as crianças tiveram a oportunidade de visitar a cabine de comando e tirar uma foto com o quepe de piloto. Já no aeroporto, todas foram recebidas com muita celebração, muitos presentes, lanches e fotos desse dia inesquecível.

Os funcionários voluntários da British Airways realizaram um plantio simbólico no Parque Ecológico Vila dos Remédios, de mais de 140 mudas de árvores nativas que foram plantadas com o intuito de neutralizar o carbono emitido.

Com a saída do Boeing 747-400, nas ligações diárias para o Brasil, a British Airways introduziu o Boeing 777-300 e o Boeing 787-8/9 no trecho com voos partindo de GRU e GIG.

A experiência em voo com crianças carentes nunca mais foi promovida por nenhuma outra companhia aérea. No entanto, antes da pandemia a concessionária GRU Airport, promovia todos os anos no mês das crianças, visita a aeronaves de companhias aéreas parceiras com o projeto social mantido pelo aeroporto Afinando o Futuro com Arte, que atende crianças carentes que moram nas cercanias do aeroporto internacional.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta