O Boeing 737 MAX é seguro para voar e pode voltar em novembro, diz EASA

O Boeing 737 MAX pode finalmente estar nos últimos capítulos da sua novela de recertificação. Isso porque Patrick Ky, diretor da EASA, autoridade aeronáutica europeia, declarou hoje (16) que voar no Boeing 737 MAX é seguro.

Em entrevista, Patrick afirmou que pelas análises feitas pela agência, o modelo mostra que é seguro, e o nível de segurança é aceitável. De acordo com o executivo, ainda estão em discussão com a fabricante americana Boeing, para a instalação de um terceiro sensor, para “alcançar níveis de segurança ainda mais elevados”.

Continua após a publicidade

Entretanto, isso não quer dizer ainda que o jato está recertificado para voltar aos céus. No Brasil, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), ainda não realizou o voo de análise em parceria com demais autoridades aeronáuticas. Conforme noticiado pelo Contato Radar em setembro (clique aqui para saber mais).

A EASA ainda estará preparando os documentos finais para poder finalmente liberar o modelo. Para Patrick, os últimos passos deverão ser dados ainda em novembro.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta