Mitsubishi paralisa os planos do SpaceJet

Guilherme Dotto

Em um futuro bem próximo, a Mitsubishi deve anunciar uma nova estratégia de negócios de médio prazo em 30 de outubro.

De acordo com a Kyodo News, agência de notícias de Tóquio, a Mitsubishi irá confirmar que o programa SpaceJet será paralisado, embora tenha lutado por muito tempo para ganhar força com as companhias aéreas, 2020 está acabando ainda mais com a demanda por novas aeronaves.

Continua após a publicidade

O SpaceJet é um jato regional bimotor com capacidade para 70 a 90 passageiros. Atualmente há duas versões do modelo em oferta; o M90 e o M100 um pouco maior.

Menor do que o Airbus A220, a Mitsubishi estava posicionando seu avião para ser a versão utilizada no norte da Ásia.

No programa SpaceJet e seu antecessor, o Mitsubishi Regional Jet, está em andamento desde 2008. O jato fez seu primeiro voo em 2015. Até o momento, US$ 9,6 bilhões foram aplicados no desenvolvimento do avião.

No entanto, o cronograma de entrega foi adiado seis vezes até o momento. Haviam planos para entregar os primeiros M90, à All Nippon Airways no próximo ano, mas no momento nada confirmado.

Com cancelamento de até 100 Mitsubishi SpaceJet M90, a Trans States Airlines disse que o avião não era apropriado para os Estados Unidos, pois não atendia às regras do sindicato norte-americano sobre os jatos regionais.

com efeito de alto valor, a Mitsubishi reduziu pela metade seu orçamento para o programa SpaceJet, reduzindo US$ 561 milhões no financeiro do ano seguinte.

Foto: Maarten Dols © jetphotos.com

Os trabalhos no M90 continuaram, mas a produção foi interrompida. Quanto ao M100, foi efetivamente colocado ao lado.

Especialistas esperam que a demanda por aviões grandes diminuam num futuro próximo, à medida que as companhias aéreas optam por aviões menores.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta