Lufthansa já reembolsou mais de 7 milhões de clientes

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

As mudanças decorrentes da pandemia foram de grande impacto no setor da aviação. A súbita queda de demanda impactou o planejamento de todas as companhias aéreas, que reprogramam suas malhas para manter a eficiência.

Nesse sentido, o Grupo Lufthansa divulgou que já reembolsou mais de sete milhões de passageiros durante os últimos meses. O espantoso número se deve às restrições de viagem impostas pela pandemia, fazendo com que grande parte desses passageiros precisassem cancelar viagens programadas.

Continua após a publicidade

Dessa forma, e para reembolsar essa quantidade de passagens, o grupo precisou devolver mais de 3 bilhões de euros (19,9 bilhões de reais). Para atender à essa demanda, o grupo triplicou o número de funcionários nos centros de atendimento, onde são processados cerca de 1.700 pedidos de reembolso por hora.

Apesar dos altos valores, a tendência é que os números cresçam ainda mais. Segundo o próprio Grupo Lufthansa, ainda existem cerca de 700 mil transações pendentes aguardando a conclusão do processo.

A Lufthansa não é a única empresa a sofrer com esse problema. Companhias aéreas como Emirates e Qatar também já reportaram valores bilionários ao reembolsar seus passageiros.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta