KLM apresenta plano de reestruturação ao governo holandês

klm

A mais antiga companhia aérea do mundo, KLM, apresentou um plano para reestruturar suas operações perante ao governo holandês, com a condição de receber um pacote de ajuda de 3,4 bilhões de euros. O plano em questão, concluído no dia anterior, já encontra-se em análise.

A medida inclui elementos como a reavaliação da estratégia, iniciativas de corte de custos, considerações financeiras, como a redução dos custos globais de 15%. Segundo a KLM, o plano traça como a empresa pretende superar a pior crise em quase 101 anos de operação.

Continua após a publicidade

Com isso, a companhia chegou a um acordo com todos os sindicatos para que seus funcionários possam contribuir para a reestruturação da KLM aceitando condições de emprego reduzidas, com cortes graduais de até 20% para a duração do período do empréstimo, até o final de 2022.

Além disso, a KLM concordou em reduzir pela metade suas emissões de dióxido de carbono até o ano de 2030.

No entanto, conforme anunciado pelo presidente-executivo da companhia, Pieter Elbers, a transportadora provavelmente reduzirá em 20% sua força de trabalho especificada no plano, que inclui 4.500 demissões já anunciadas para 2020, por conta da atual pandemia.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta