Governo português aumenta participação na TAP

A TAP Air Portugal comunicou em uma atualização para seus investidores que no dia 2 de outubro de 2020, o governo português concluiu a recapitalização da companhia, aumentando a participação do estado para 72,5%.

Com isso, o estado passou a controlar 22,5% da participação que pertencia de David Neeleman, finalizando a saída do executivo da companhia aérea. David apresentou a renúncia ao seu cargo na administração da TAP, onde estava desde o ano de 2015.

Continua após a publicidade

Conforme o acordo de resgate feito em julho deste ano, o governo português pagou 55 milhões de euros pela participação de 22,5% que eram de Neeleman. Somado aos 50% do capital da TAP que o governo possuía antes do resgate, a participação agora passa a ser de 72,5%.

Sempre quis o melhor para a TAP. Foi assim em 2015 quando me candidatei à privatização e acreditei na companhia aérea quando mais ninguém acreditava, e é assim hoje quando fecho o acordo com o estado português para deixar de ser um acionista da TAP.

Escreveu Neeleman em mensagem de despedida aos funcionários da TAP.

Além disso, o executivo ressaltou que a renacionalização da companhia aumentará a estabilidade acionista e ajudará a TAP resistir à crise provocada pela atual pandemia.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta