Flight Report: Voando na Amazônia com a VoePass

Guilherme Dotto
Últimos posts por Guilherme Dotto (exibir todos)

Texto e fotos por Guilherme Kehl Dotto

7M 5964/5965

Continua após a publicidade

Aeronave: ATR 42-500
Matrícula: PR-PDS
Assento: 4A/2A

Cheguei ao aeroporto internacional Eduardo Gomes aproximadamente duas horas e meia antes do voo, que tinha decolagem para Parintins prevista para 07h30 horário local. Com o check-in realizado pelo APP da VoePass, seguimos diretamente para a sala de embarque, localizada logo após a área de check-in das companhias aéreas.

Após passar pela inspeção de bagagens de mão e raio-x, o monitor com os voos partindo de Manaus indicava que o portão de embarque seria o R02, localizado no andar abaixo. As 7h08 da manhã, o embarque remoto do voo 5964 foi iniciado, seguindo as recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), sendo realizado por setores.

O embarque até o ATR 42-500 de matrícula PR-PDS não necessitou dos ônibus, podendo assim apreciar a movimentação do aeroporto.

Na aeronave, fui recebido pelos comissários Paulo Vitor, Ciliane Schmidt e Marcelo Cadaxo, que já disponibilizaram álccol em gel logo na entrada do avião. Em seguida, me dirigi até meu assento, 4A, localizado na parte da frente do pequeno ATR 42.

O voo com aproximadamente 30 passageiros foi iniciado pontualmente, e o pushback se deu às 7h30 horário local. As 7h40, o voo MAP5964, alinhou na pista 11 e 7h45 decolou rumo a Parintins usando menos da metade da pista.

Após a decolagem, o ATR 42 realizou a saída MASDU 1B, e tendo como altitude de voo, 19.000 pés. O voo de aproximadamente uma hora, foi muito tranquilo, e sem serviço de bordo, uma opção da empresa em meio à pandemia.

Antes da descida, pedi ao Comissário Marcelo para trocar de assento, e sentar no assento 2A, que neste modelo de aeronave é uma saída de emergência, e fui gentilmente autorizado. Por volta de 8h30, iniciamos a decida para o aeroporto regional de Parintins, e após uma bela aproximação visual, pousamos pela cabeceira 06 do Aeroporto Júlio Belém.

Como estava em um bate-volta, permaneci na a bordo e pude acompanhar a operação de limpeza da aeronave, e em um curto tempo, fui autorizado pela tripulação do voo e pela equipe da VoePass a fazer fotos da aeronave do lado externo.

Com os 42 passageiros do voo MAP5965 embarcados e a aeronave pronta, as 10h08 os motores foram acionados, as 10h18 o táxi até a cabeceira 24 foi iniciado e 10h22 o ATR corria a pista de Parintins.

Mais uma vez, o voo de aproximadamente 1h foi bem tranquilo e foi possível ver como a Amazônia é incrível. As 11h da manhã, iniciamos o procedimento de descida para o aeroporto internacional de Manaus, e as 11h20 pousamos novamente pela cabeceira 11.

Após o desembarque de todos os passageiros, fui gentilmente autorizado pelo comandante Azulay e pelo primeiro oficial Saimon a fazer algumas fotos no cockpit do ATR 42. O percurso até a área de desembarque em Manaus foi juntamente com a tripulação, na qual quero fazer um enorme agradecimento pelos voos, que foram sensacionais!

Avaliação final

O atendimento prestado pelos colaboradores da companhia aos passageiros foi bastante cordial e atencioso, desde os profissionais de solo aos comissários. Todos foram bem recebidos a bordo, proporcionando um voo bastante agradável.

A operação ocorreu sem atrasos, com todas as medidas de segurança sendo rigorosamente adotadas para garantir o bem-estar de todos os clientes. No geral, a experiência de voar num ATR 42 na Amazônia foi incrível!

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta