Azul tem posição de caixa melhor do que a esperada para o terceiro trimestre de 2020

A Azul Linhas Aéreas anunciou hoje, sua posição de liquidez referente ao terceiro trimestre, incluindo caixa e equivalentes de caixa, investimentos de curto prazo e contas a receber, totalizou R$2,3 bilhões comparado com R$2,25 bilhões no trimestre anterior. Vale ressaltar que os números são preliminares e não auditados.

A companhia havia previsto originalmente um consumo de caixa de aproximadamente R$ 3,0 milhões por dia para o segundo semestre do ano, mas no fim do terceiro trimestre apresentou um aumento de caixa de aproximadamente R$ 0,7 milhão por dia. Excluindo indenizações trabalhistas, a Azul teve um aumento de caixa de R$ 1,5 milhão por dia.

Continua após a publicidade

Com isso, o ótimo desempenho de liquidez da companhia está relacionado com a implementação eficaz de seu plano de retomada, incluindo negociações bem-sucedidas com seus credores, bem como o retorno mais rápido do que o esperado da demanda em meio a pandemia.

Para o quarto trimestre deste ano, a Azul estima uma queima de caixa média de aproximadamente R$ 2,5 milhões por dia, sem amortizações significativas de dívidas como resultado de negociações em andamento com seus parceiros financeiros.

Nos últimos seis meses, a companhia manteve sua posição de caixa sem levantar qualquer capital adicional, e as projeções internas mostram liquidez suficiente para mais de 30 meses sem novo aumento de capital.

A combinação de uma estrutura de custos mais enxuta e eficiente, com o retorno da demanda melhor do que o esperado, indica que estamos no caminho certo para resgatar nossa posição como uma das companhias aéreas mais rentáveis da região.

Disse Alex Malfitani, CFO (Diretor Financeiro) da Azul.

Tráfego de passageiros na Azul teve forte aumento em setembro em relação a agosto

Conforme noticiado pelo Contato Radar na noite de ontem, a Azul divulgou os resultados de tráfego de passageiros referente ao mês de setembro. Os dados são comparativos com os de agosto e de setembro do ano passado.

O tráfego de passageiros consolidado (RPKs) aumentou 23,5% em relação a agosto de 2020, frente a um crescimento de 16,0% na capacidade (ASKs), resultando em uma taxa de ocupação de 80,2%. A taxa de ocupação doméstica foi de 80,7% e a internacional totalizou 74,6%.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta