Aeroportos de Nova York abrem centros de testagem

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

A pandemia exigiu um alto grau de adaptação da aviação em um curto período de tempo. Em poucos meses, a demanda despencou devido às restrições impostas aos viajantes. Para tornar as viagens mais seguras, companhias aéreas e aeroportos implementam novos recursos para aumentar a confiança dos passageiros.

Dessa forma, e seguindo a tendência mundial de vários outros aeroportos, os dois principais aeródromos internacionais da Big Apple aderiram ao que parece ser um novo requisito em grandes cidades. Newark (EWR) e John F. Kennedy (JFK) ganharam instalações para testar os seus passageiros.

Continua após a publicidade

Com isso, os resultados são entregues em até 15 minutos, uma velocidade que promete ser determinante para ajudar na recuperação do setor. Além disso, por ser reconhecido internacionalmente, o teste pode isentar o passageiro de cumprir quarentena em outro país.

Ademais, a expectativa é que em breve o exame seja associado à uma passagem. Em outras palavras, a criação de um sistema único entre os aeroportos para a autorização ou não da viagem de um determinado passageiro, sem maiores burocracias.

“Reduzir o tempo do resultado para 15 minutos muda o paradigma dos testes para viajantes e funcionários de aeroportos, trazendo vários benefícios. Isso significa que os resultados são conhecidos a tempo de tomar as medidas adequadas para prevenir a transmissão da doença.”, disse o Dr. Marcelo Venegas, médico de um dos centros.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta