TAP posterga entrega de novas aeronaves para reduzir gastos

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

A pandemia mudou os planos das companhias aéreas ao redor do mundo. Com tantas mudanças e a queda na demanda, novas aeronaves a serem recebidas passaram a ser secundárias no planejamento de frota das empresas.

Da mesma forma que outras companhias, o Grupo TAP registou um prejuízo de 606 milhões de euros no primeiro semestre de 2020. Para ajudar na recuperação, o Governo Português concedeu um empréstimo de 1,2 bilhão de euros ao grupo.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, a TAP Portugal chegou à um acordo com a Airbus para adiar até 2027 a entrega de 15 aeronaves. Inicialmente, esses aviões estavam com entrega prevista até 2025, inchando a frota da empresa à curto prazo diante da nova realidade.

Dessa forma, a companhia aérea busca economizar cerca de 856 milhões de euros que seriam investidos entre 2020 e 2022. Com isso, 13 aeronaves A320neo serão entregues entre 2025 e 2027, além de dois A330neo postergados de 2022 para 2024.

De acordo com o encomendado pela TAP, 53 aeronaves (39 A320neo Family e 14 A330neo) seriam recebidas entre 2018 e 2025. Desse montante, 17 já foram entregues pela fabricante francesa.

“Relativo ao acordo já alcançado com a Airbus, a alteração dos contratos de aquisição de aeronaves das famílias A320neo e A330neo permite reduzir o CAPEX nos anos 2020-2022 em aproximadamente 856 milhões de euros. Isso permite alcançar um melhor alinhamento com o atual momento de mercado e as perspetivas para os próximos 18-24 meses.” disse a companhia.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta