Qantas espera contar com o A380 em 3 anos

A pandemia causou vários danos para a aviação. Milhares de empregos perdidos, companhias aéreas em dificuldades, além das constantes reduções de frotas. Uma das medidas mais marcantes no tocante da frota é a retirada acelerada dos quadrijatos, como os Airbus A340, A380 e Boeing 747.

Estas aeronaves possuem alto valor de operação, sejam custos de leasing, manutenção ou também consumo de combustível. A Air France foi a primeira companhia a retirar definitivamente toda sua frota de A380, e sua irmã KLM, que aposentou os Jumbos de passageiros.

Continua após a publicidade

A australiana Qantas, decidiu mover para o Estados Unidos toda sua frota do Superjumbo para ficar estocada, além de retirar para sempre o icônico 747. Outra medida foi curiosa, em querer estocar sua frota de 787-9, que são muito econômicos.

Entretanto, Alan Joyce, CEO da companhia, espera contar com o retorno dos gigantes A380 em até 3 anos. De acordo com o executivo, tanto os 787-9 e A380 serão fundamentais para a reestruturação da companhia no momento pós-crise. “Em três anos, quando o mercado se recuperar, o A380 será rentável”, afirmou Alan.

Ao todo a australiana conta com uma frota de 11 Boeing 787-9 e 12 Airbus A380. Mantendo apenas um dos Dreamliner ainda em operação.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta