Maior multa da história do CADE vai para o Aeroporto de Guarulhos

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) emitiu uma nota técnica referente a um suposto conluio de empresas que buscariam exclusividade no fornecimento de querosene de aviação no GRU Airport. A informação foi antecipada ontem (11) pela revista Veja.

Os advogados envolvidos estão estimando uma multa superior a R$3,6 bilhões. As empresas envolvidas são Air BP, BR Aviation, Raízen Combustíveis e a GRU Airport.

“A GRU Airport informa que contestará a Nota Técnica da Superintendência Geral do CADE, uma vez que não atua no mercado de distribuição de querosene de aviação, não impede e nunca impediu o ingresso de terceiros em seu sítio aeroportuário para distribuição do produto”. Informou a administradora em nota.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta