Embraer divulga nota sobre demissões

Últimos posts por Gabriel Araújo (exibir todos)

Na última quinta-feira (3), a Embraer anunciou a demissão de 2,5 mil funcionários das suas fábricas no Brasil.

De acordo com a fabricante, 1,6 mil funcionários aderiram em PDV (Plano de Demissão Voluntária) e mais 900 pessoas foram dispensadas por causa de um ajuste no quadro de funcionários.

Entretanto, a redução no quadro de funcionários não foi bem recebida pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, que considerou os cortes anunciados ilegais e prometeu ir à Justiça para tentar reverter as demissões.

Além disso, o Ministério Público do Trabalho (MPT) está apurando denúncias de ex-funcionários que alegam que houve uma pressão da Embraer para que as pessoas aderissem ao PDV.

Apesar das denúncias, a fabricante divulgou uma nota na tarde de hoje (8) a respeito dos colaboradores desligados. Abaixo, veja na íntegra o que foi dito no comunicado:

A Embraer informa que, na audiência de mediação ocorrida hoje no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, apresentou proposta de extensão dos benefícios de assistência médica e auxílio-alimentação aos colaboradores desligados.

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos se manteve intransigente, recusou a proposta e nem mesmo se dispôs a levá-la para apreciação dos metalúrgicos através de assembleia. A empresa continua aberta à negociação, como sempre fez desde o início do processo.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta