Passo a passo, todos os detalhes de um voo doméstico realizado com A330 da Azul

Para atender a alta demanda de clientes e cargas, a Azul Linhas Aéreas passou a utilizar seus widebody A330-200 e 900neo em alguns dias e em determinadas frequências nas rotas partindo de Campinas para Manaus, Belém, Fortaleza e Recife. A novidade é que os passageiros da companhia poderão viajar esses voos domésticos e ter acesso a cabine executiva, desde que adquirindo o serviço Espaço Azul.

O Contato Radar, trás um relato de voo bem diferente dos que costumamos publicar, desta vez tivemos a oportunidade de acompanhar todos os preparativos antes da chegada do primeiro passageiro a aeronave. Embarque conosco neste Flight Report especial que realizamos entre Campinas (VCP) para o Recife (REC) e veja como foi a experiência voando com widebody da Azul Linhas Aéreas.

Nesta pandemia, a Azul está tomando todos os cuidados necessários para os passageiros se cuidarem durante o voo. O relato desta viagem aconteceu antes do período delicado que estamos vivendo por conta da pandemia, por este motivo os passageiros e tripulantes que aparecem nas imagens não estão utilizando protetores faciais como determina a lei nesta situação.

A caminho de Viracopos, realizei meu meu check-in online pelo meu smartphone. O embarque dos passageiros estava previsto para iniciar por volta das 7h50min na Asa B portão B-23, sendo via remota. Como informei a Azul que iria fazer um flight report no trecho, pedi autorização para poder acompanhar os preparativos finais antes da partida. E meia hora antes de liberar a aeronave, tive acesso ao A330-200 prefixo PR-AIU com a livery Azul Viagens.

Ao chegar no A330-200 fui recebido pela chefe de cabine Carolina Oliveira que após realizar o brifieng com a tripulação me apresentou ao comandante Ary Nunes que permitiu que o acompanhasse para uma inspeção de check externo pré voo.

No horário previsto chegaram os ônibus trazendo os passageiros. Ao desembarcarem a grande maioria aproveitou o momento para fazer uma selfie junto com o A330 pintura espacial para postar em suas redes sociais, eu também garanti a minha. O voo 6944 estava com 95% de ocupação de todas as classes (Business, Economy Xtra e Economy). 

A Azul passou a vender a Business nessas rotas domésticas, no entanto o valor pode variar de acordo com a rota e com a quantidade de assentos disponíveis em cada voo. A empresa destaca que não existem serviços adicionais de classe executiva para os voos domésticos que serão operados pelos A330, como um menu e serviço de bordo diferenciado por exemplo. No entanto a compra do Espaço Azul somente habilitará o uso do assento em cabine executiva.

Após o embarque me direcionei ao meu assento 9K na Economy Xtra, uma econômica diferenciada, que oferece mais espaço entre as poltronas somando 86 cm. E um sistema de entretenimento com tela de 9’’ com touchscreen que conta com uma vasta variedade de filmes (nacionais, romance, drama, comédia, recém lançamentos, ação, clássicos), séries de TV, documentários variados, esportes, musicas para todos os gostos. Separadas por categoria e o sistema de acompanhamento do voo em tempo real com câmeras com imagens privilegiadas e informações sobre o voo em 3D.

Sentado ao meu lado estava o pequeno Gabriel, que viajava com seus pais, e após receber um dos fones de ouvido que foram distribuídos aos passageiros pelas comissárias, foi explorar o entretenimento Azul Kids, que conta com filmes infantis e jogos. Até que simpatizou com um jogo de boliche ao qual brincava competindo com o seu irmãozinho, para ver quem fazia mais pontos.

No bolsão a minha frente além do safety card também tinha a revista de bordo da Azul, o meu assento tinha acesso a uma entrada USB que ficava junto a tela ao lado da entrada do fone de ouvido e no piso uma tomada universal com vários tipos de entradas para carregar notebook, tablets e smartphone. O passageiro da poltrona a minha frente 8K resolveu inclinar seu assento após a decolagem, e para minha surpresa não atrapalhou em nada, porque continuei com um bom espaço dando para esticar as pernas e saborear o serviço de bordo com os famosos snacks e apreciar o voo com todo o conforto.

Como meu voo foi realizado antes da pandemia, ainda tinha o serviço de bordo. Atualmente para evitar contato direto com as pessoas, a Azul passou a oferecer sachês de álcool em gel durante o voo e ao desembarcar os comissários deixam um cesto com snacks para os passageiros levar. Mesmo com o serviço de bordo padrão em todas as classes, o grande diferencial está mesmo no conforto de voar na Economy Xtra e Azul Business.

Pois mesmo sendo um voo de 2h44min o passageiro poderá desfrutar de todo o conforto oferecido pela Azul e claro que não pude deixar de conhecer os melhores assentos da aeronave o Azul Business que conta com poltronas individuais ou lado a lado que viram camas e possuem acesso direto ao corredor. O sistema de entretenimento a bordo fica por conta de uma tela de 15’’ com touchscreen ou controle remoto com teclado Qwerty, que fica localizado na poltrona. A programação oferecida era mesma em toda a aeronave.

A comissária Carol fez questão de me apresentar durante o voo a iluminação especial para voos de longa duração para minimizar os efeitos jet lag. Enquanto me apresentava este diferencial, a comissária Gisele da Silva falava ao interfone com um dos comandantes do voo, o Ary Nunes que me convidou a fazer uma visita a cabine.

Ao chegar na cabine tive a grata surpresa em saber que estávamos voando com dois experientes comandantes, além do Ary que esta na Azul desde 2008 e voou por vinte e dois anos na Varig e por quase dois anos na Flex Linhas Aéreas. Neste voo o Ary estava ao lado direito da aeronave e à sua esquerda estava o comandante mineiro Eduardo Fiúza que também teve sua passagem pela Varig ao qual trabalhou por quinze anos, passando depois para a Varig Log, GOL e desde 2008 voa na Azul. Neste voo o comandante Fiúza estava fazendo sua revalidação de certificado aeronavegabilidade, sendo avaliado pelo Ary, que me informaram que isso acontece a cada seis meses passando por voo na prática e simulador. 

Durante nosso bate papo o interfone toca sendo uma comissária trazendo o serviço de bordo aos comandantes, e ai matei minha curiosidade quando soube que realmente eles não comem a mesma comida, foram servidos lanches de café da manha diferente para cada. O bate papo estava muito bom, mas eu precisava deixar nossos comandantes trabalhar e voltei para desfrutar o resto do voo no meu assento. Mas antes passei em um dos banheiros da aeronave, que além de ter uma iluminação agradável, tinha no seu piso desenhos que representava o calçadão da praia de Copacabana no Rio de Janeiro.

Acomodado no meu assento, o comandante Ary, informa aos passageiros que o tempo em Recife, estava parcialmente nublado com chuva e que iríamos passar por uma zona de turbulência até o pouso da aeronave. Fizemos o nosso pouso pela cabeceira 36 do Aeroporto Internacional de Guararapes, aproximação apelidada de tubarão feliz.

Após o pouso fiquei no aguardo do desembarque dos passageiros, para finalizar essa experiência de voo a bordo do A330-200. Antes de sair, eu precisava conhecer o serviço inédito prestado pela Azul nos voos para os Estados Unidos e Portugal. Desde o dia 14 de julho de 2016 após licenciar este sistema junto com a empresa Air New Zealand, a Azul passou a disponibilizar nos trechos internacionais o SkySofa, sendo a única empresa a oferecer este tipo de serviço no Brasil.

O SkySofa pode ocupar até cinco fileiras do meio da Economy Xtra, cada fileira com quatro assentos de 86cm de espaço na horizontal que se transformam em uma cama. O conjunto de quatro poltronas é perfeita para viagens de famílias, casais e amigos. Na última semana, a Azul instalou o SkySofa no primeiro A330-900neo, sendo o primeiro modelo do mundo a contar com este serviço. Ao todo foram instaladas 11 poltronas deste tipo na aeronave. O serviço está disponível com venda pelo site da companhia.

Enfim chegou a hora de desembarcar em Recife, após me despedir dessa tripulação nota dez da Azul Linhas Aéreas. Meus agradecimentos aos oito comissários (as) e aos comandantes deste voo.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta