Lufthansa pode aposentar seus A380

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

Após registrar um grande prejuízo nos últimos trimestres, o Grupo Lufthansa anunciou que deve cortar 22 mil posições de trabalho. A medida radical vem após o impacto financeiro que a empresa sofreu, como consequência da pandemia atual.

Decorrentes do prejuízo no segundo trimestre, o grupo optou por tomar algumas medidas mais severas para enfrentar a atual crise. Em comunicado oficial, o grupo anunciou que reduzirá em 25% a força de trabalho, e demitirá mais 22.000 funcionários. Ademais, esses trabalhadores se juntarão aos mais de oito mil demitidos no primeiro trimestre do ano, totalizando mais de 30 mil pessoas.

Além disso, os Airbus A380’s levados para estocagem, não tem previsão de voltar a operar pela companhia aérea alemã. As 14 unidades da aeronave podem ser aposentadas, em decisão tomada frente ao novo programa de renovação da frota da empresa, o “ReNew”.

Sete dessas aeronaves já estão estocadas em Teruel, na Espanha. As outras sete remanescentes estão em Frankfurt (FRA), sendo preparadas para também serem estocadas por um longo período de tempo.

“O objetivo do grupo era evitar redundâncias na medida do possível. No contexto dos desenvolvimentos do mercado no tráfego aéreo global e com base no curso das negociações sobre acordos necessários com os parceiros, esse objetivo também não é mais realístico e não está ao alcance da Alemanha.”, disse o comunicado do Grupo Lufthansa.

Entretanto, apesar das notícias negativas, o grupo espera uma recuperação em um nível aceitável até o final de 2020. Ainda segundo o comunicado, até dezembro o grupo deve retomar 95% da capacidade das rotas de curta e média duração, e até 70% das rotas longas.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta