Flybondi quer recuperar toda sua frota e retornar ao Brasil

A aviação na Argentina levou uma das maiores perdas em todo o mundo durante a pandemia: voos regulares suspensos e ainda sem previsão definitiva de retorno. O governo local espera que em novembro possam reiniciar as atividades aéreas no país.

A LATAM encerrou sua operação na Argentina, sendo a companhia mais afetada. Os voos internacionais de passageiros e cargas serão absorvidos pelas outras filiais do grupo assim que possível.

A primeira ultra low-cost do país, a Flybondi também foi gravemente afetada pela decisão do governo local. A companhia reduziu sua frota e ainda enfrenta a possibilidade do seu principal hub El Palomar (EPA) ser fechado para favorecer a estatal Aerolíneas Argentinas.

Entretanto, algumas mídias nacionais e internacionais, divulgaram que a Flybondi devolveu recentemente mais uma aeronave. Ficando com apenas um Boeing 737-800 na sua frota.

A informação foi desmentida pela Flybondi em comunicado enviado ao Contato Radar hoje (24). A companhia permanece com duas aeronaves na frota, o LV-HKN e LV-HFR. O primeiro, foi visto pousando em San Antonio (SAT) no último dia 17, no Estados Unidos.

Porém, de acordo com a companhia, o jato cumpre o processo de renegociação previsto com o proprietário da aeronave. Sendo assim, ainda fazendo parte da frota da Flybondi. A expectativa da Flybondi é que ainda no primeiro semestre de 2021, possa recuperar toda sua frota que tinha antes da pandemia, sendo de cinco Boeing 737-800.

Voos para o Brasil

Ainda de acordo com a Flybondi, não há qualquer impedimento financeiro ou processual para o retorno das suas operações para o Brasil.

Entretanto ainda não há nenhuma previsão para que isso aconteça, devido as constantes restrições impostas pelo governo local e pela sua frota de apenas duas aeronaves. Favorecendo assim, primeiramente, seus voos domésticos na Argentina. Mas pretende reiniciar os voos internacionais ainda este ano.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta