Flight Report: VoePass inaugura operações com o ATR 72 na Ponte Aérea

Últimos posts por Calebe Murilo (exibir todos)

Texto e fotos por Guilherme Kehl Dotto

A manhã de ontem, 05 de julho de 2020, foi marcada pela inauguração das operações da VoePass Linhas Aéreas na Ponte Aérea, ligando os aeroportos de Congonhas (CGH), em São Paulo e Santos Dumont (SDU), no Rio de Janeiro.

Conforme antecipado pelo Contato Radar, a companhia operará por cerca de 1 mês na rota. Durante o período de obras da pista principal do aeroporto localizado no coração da cidade de São Paulo, GOL e LATAM não vão operar a ligação mais famosa do país, restando apenas Azul e VoePass, ambas voando apenas aeronaves ATR 72.

2Z 2224

Aeronave: ATR 72-600
Matrícula: PR-PDO “Canário”
Assento: 1D (Saída de Emergência)

A jornada foi iniciada em Ribeirão Preto (RAO) com a saída do ATR 72-600 de matrícula PR-PDO rumo à Congonhas. Batizado de “Canário”, a aeronave foi responsável por inaugurar as operações da companhia em uma das rotas mais movimentadas do mundo, um marco histórico para a VoePass.

O embarque do voo 2Z 2224 foi iniciado e após alguns minutos os passageiros foram transportados de ônibus até a aeronave. O embarque transcorreu sem maiores tumultos e o push-back foi iniciado às 08:50. Após aprovação da equipe de manutenção, o táxi até a pista auxiliar de Congonhas foi iniciado e a decolagem rumo ao Rio de Janeiro se deu às 09:04.

No momento da reserva, foi previsto pela companhia que a viagem teria duração de 01:30. Após decolar de Congonhas, o “Delta Oscar” seguiu para a cidade maravilhosa em 16 mil pés de altitude. O voo teve uma boa ocupação, com cerca de 60 passageiros a bordo.

Devido a pandemia, o serviço de bordo tradicionalmente oferecido pela empresa está suspenso. Com isso, apenas água está sendo servida, porém, somente se solicitado pelo passageiro.

Após cerca de 40 minutos de voo iniciamos a descida para o Aeroporto Santos Dumont. Com a cidade do Rio de Janeiro avistada pela janela, o pouso na pista 02R ocorreu às 10:05, alguns minutos antes do previsto pela companhia.

Com a chegada no Santos Dumont, sem maiores comemorações ou batismo, a aeronave seguiu para a posição de parada, onde teve o desembarque inciado às 10:12.

Avaliação Final

O atendimento prestado aos passageiros foi bastante cordial e objetivo pelos funcionários de solo da companhia. Todos os passageiros foram bem recebidos a bordo pelas simpáticas comissárias Aparecida e Fabiane.

Ao término do voo foram servidos snacks no momento do desembarque e de modo geral a experiência com a VoePass foi bastante agradável. Afinal, voar na Ponte Aérea em um turboélice após 28 anos apenas com jatos foi como voltar ao passado.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta