Azul, GOL e LATAM registram prejuízo de R$ 9,7 bilhões no 1º trimestre de 2020

Últimos posts por Calebe Murilo (exibir todos)

O setor aéreo comercial, representado pelas três principais empresas brasileiras, Azul, GOL e LATAM, registrou prejuízo líquido total de R$ 9,7 bilhões no 1º trimestre deste ano. O valor é equivalente a uma margem líquida negativa de 90,8%.

Conforme publicado pela ANAC, o resultado financeiro acumulado no 1º trimestre de 2020 apresentou redução de 1.331,3%, registrando prejuízo de R$ 8,8 bilhões, ante R$ 613,5 milhões no mesmo período de 2019. O prejuízo foi maior para Azul e GOL, que obtiveram o pior resultado financeiro desde 2015, com prejuízo de 5,9 bilhões e 2,8 bilhões, respectivamente.

O prejuízo financeiro e o resultado negativo foi impactado principalmente por perdas cambiais e monetárias devido à desvalorização do real frente ao dólar norte-americano, nos montantes de 5,2 bilhões para a Azul, 4,0 bilhões para a Gol e 4,5 bilhões para a Latam.

Entretanto, outro fator que gerou impacto no período, sobretudo no mês de março, foi a atual pandemia, que levou as empresas a ajustarem a malha aérea, conforme a queda na demanda de passageiros. Vale ressaltar que o setor aéreo em geral só passou a ser duramente afetado pela pandemia na segunda quinzena do mês de março.

Se relacionado aos valores mantidos em caixa e equivalentes de caixa, a Azul encerrou o trimestre com R$ 472,7 milhões e a Gol manteve o montante de R$ 189,9 milhões. Já a Latam, manteve ao final do trimestre, R$ 1,2 bilhões em caixa e equivalentes de caixa, o maior valor de toda a série histórica analisada.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta