Air Canada considera cancelar encomendas de Boeing e Airbus

Foto: Airbus

A crise causada pela pandemia retraiu todo o setor aeronáutico. Por isso, a Air Canada, através de seu CEO Calin Rovinescu, disse considerar o cancelamento de algumas encomendas.

Tendo esse cenário de baixa demanda em vista, a empresa pode cancelar seus pedidos do Airbus A220-300 e do Boeing 737 MAX.

“Sem o apoio do governo e à medida que as restrições de viagem forem estendidas, examinaremos outras oportunidades para reduzir ainda mais os custos e o capital, incluindo novas suspensões de rotas e possíveis cancelamentos das encomendas de aeronaves Boeing e Airbus”, disse Rovinescu.

A companhia possui 45 pedidos juntos à Airbus do A220. Sete já foram entregues e a empresa espera receber mais oito nos próximos meses. Com isso, 30 aeronaves teriam sua entrega canceladas.

Atrelado aos problemas do avião, que tenta ser recertificado, e visando a redução de custos, a Air Canada considera cancelar todas as 50 unidades que estão encomendadas junto à Boeing. Atualmente, há 24 737 MAX operacionais na frota da companhia.

Por fim, a empresa tenta resolver a situação com seus funcionários. Em maio, a aérea canadense deixou de usar o subsídio emergencial do governo. Com isso, seus colaboradores deixaram de ter acesso ao fundo de emergência, o que não foi bem visto pelo sindicato dos funcionários da Air Canada.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta