United pode afastar até 36 mil funcionários

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

Em comunicado realizado hoje (08), a United Airlines divulgou que devido à necessidade de redução do número de operações e da realidade temporária do mercado da aviação, vai precisar realizar cortes no quadro de funcionários a partir do segundo semestre.

Para se readaptar, a empresa anunciou que pode afastar até 36 mil funcionários, entre tripulantes de cabine e pessoal de solo, que tem a opção de entrarem de licença até Junho ou Novembro do próximo ano. Estima-se que os mais afetados serão os comissários de bordo, que podem chegar ao número de 15 mil afetados, quase a metade do quantitativo total.

A companhia deve começar a dar os avisos prévios em agosto, mas ressalta que está lutando para reduzir ao máximo o número de demissões e assim manter os empregos.

Devido à pandemia, a demanda aérea doméstica e internacional foi severamente afetada, o que resultou em grande prejuízo ao caixa de companhias aéreas ao redor do planeta. A United ainda não conseguiu re-equilibrar seu fluxo de caixa, que mesmo com a retomada gradual da demanda aérea doméstica nos Estados Unidos, acaba tendo prejuízo diário de 40 milhões de dólares.

“Os números de licença previstas pela United Airlines são um ‘soco no estômago’, mas também são a projeção mais honesta que já vimos na indústria” disse Sara Nelson, Presidente da Associação dos Comissários de Bordo.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta