SKY aposta em voos mais baratos para retorno do setor aéreo

A companhia chilena Sky, divulgou recentemente sobre a importância do retorno dos voos para melhorar a conectividade na América do Sul. Os voos de curta distância serão os primeiros a recuperarem, porém precisam vencer primeiro as restrições de viagens entre os países.

Holger Paulmann, presidente do conselho da companhia aérea de baixo custo e tarifa baixa (LCC), apela à promoção do turismo como uma ferramenta de reativação por ser um indústria que anda de mãos dadas com a aviação, ambas com um efeito catalítico na economia. “Promover o turismo e a conectividade entre os países da América do Sul, porque os vôos de curto alcance serão mais fáceis de reativar do que os vôos de longa distância”.

O executivo da SKY insiste na necessidade de continuar reduzindo as tarifas de embarque, mas em uma ação coordenada com outros países para que ele tenha o efeito esperado. Na sua opinião, a melhor maneira de incentivar viagens e turismo é “criar uma nova tarifa de embarque mais baixa, acordada com os outros países da região”.

A SKY criou no ano passado, sua filial no país vizinho, o Peru. Ambas divisões são alinhadas com o novo perfil da companhia, o modelo Low-Cost e Low-Fare (baixo custo e baixa tarifa). Com isso, estimulou o crescimento da aviação nos dois países, apresentando aumento no número de passageiros transportados.

Com informações de AeroNaves.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta