Quem de fato fez o primeiro voo com aparelho mais pesado que o ar?

Existe uma grande polêmica que ronda o fantástico mundo da aviação com muitas controvérsias e discussões, quem de fato fez o primeiro voo com um aparelho mais pesado que o ar? Os Irmãos Wright ou Santos Dumont?

Desde os tempos do colégio ouvimos os professores cometer erros, ao mencionarem que Santos Dumont inventou o avião, mas na verdade o desejo do homem em voar está presente na humanidade provavelmente desde o dia em que o homem pré-histórico passou a observar o voo dos pássaros.

Continua após a publicidade

Ao longo da história, existem vários registros de tentativas mal sucedidas de voos. Teve até quem inventou asas idênticas as dos pássaros, imaginando que poderia voar assim como eles, colocando-as nos braços.

O avião foi uma das invenções mais incríveis e revolucionárias do século XX. Graças à esta invenção, é possível ligar diversos pontos no planeta em questão de horas, além de buscar novos horizontes até fora de órbita através dos voos espaciais.

O mineiro Alberto Santos Dumont foi de fato o maior inventor brasileiro de todos os tempos, um dos maiores orgulhos desta nação. No dia 6 de janeiro de 1906, ele conseguiu em Paris, a façanha de fazer uma máquina mais pesada do que o ar voar a partir do solo. Era a consagração da sua invenção voadora, o 14 Bis.

No entanto, existem relatos não comprovados que no ano de 1890 o francês Clément Ader foi quem inventou o primeiro avião, colocando o termo “Avion” em seu projeto. Segundo relatos de historiadores, uma comissão do exército francês encarregada de monitorar as experiências do voo do “Avion”, afirmou na época que o aparelho não desprendeu as rodas do chão. Os testes foram realizados sob sigilo militar e só vieram à público depois de muitos anos.

Na época, a busca pelo primeiro voo de um aparelho mais pesado que o ar era uma corrida que logo seria alcançada por aquele que tivesse todos os elementos necessários para tal façanha.

Três anos antes do primeiro voo do Santos Dumont com o 14 Bis, em 1903, chegou à Europa a notícia de que experiências bem sucedidas de voos com aparelhos mais pesados do que o ar haviam sido feitas nos Estados Unidos, mas sem qualquer tipo de comprovação.

Em 1908, dois anos após o voo do 14 Bis, os Irmãos Wright apareceram na França com um aparelho, denominado Flyer. Os Wright levaram com eles fotos do primeiro voo com o aparelho, afirmando que teriam sido tiradas nos anos de 1903, 1904 e 1905.

No entanto, as características do aparelho em 1908 ainda permaneciam as mesmas de 1903, deixando dúvidas de que poderia ser uma farsa. Os voos, segundo os irmãos americanos, foram feitos em segredo e praticamente sem testemunhas.

Foto: The Atlantic

A partir de 1942, em função da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos passaram a investir na propaganda nacionalista, destacando os Irmãos Wright como os pioneiros da aviação.

Até por conta da força da mídia americana, a maioria dos países defende o pioneirismo dos irmãos Wright, com exceções de Portugal, França e alguns países da América Latina, que dão a Santos Dumont o crédito pela invenção.

Diferente do 14 Bis, o avião dos irmãos Wright tinha dois motores de 12HP (cavalo de força), sem trem de pouso, utilizando um tipo de esqui, além de um sistema de catapulta para poder ser alçado aos ares.

Santos Dumont, por sua vez, fez seu voo diante de uma comissão científica do Aeroclube da França, primeiro órgão regulamentador da aviação do mundo, jornalistas e um público de curiosos, totalizando quase mil pessoas.

O 14 Bis tinha trem de pouso e um motor de 50HP, decolando e pousando por meios próprios, requisito necessário de acordo com a definição de um avião, segundo o Aeroclube da França.

Em suma, ambos contribuíram para o aperfeiçoamento e evolução dos projetos que viriam depois do primeiro voo realizado por eles, o 14 Bis tinha motor potente porém não fazia curvas. Já o projeto desenvolvido pelos irmãos Wright contava com um motor menos potente, porém conseguia fazer curvas durante o voo sem maiores dificuldades.

Os modelos que sucederam foram resultado do aperfeiçoamento dos primeiros protótipos, o que garantiu a Santos Dumont o desenvolvimento do Demoiselle, em 1907. Este foi o primeiro avião produzido em larga escala, tendo sido construídas 40 unidades até 1909.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta