LATAM Brasil adere a recuperação judicial nos EUA

Mediante as grandes dificuldades enfrentadas durante a atual crise mundial, que afetou fortemente o setor aeronáutico, conforme noticiamos no último dia 26 de maio, o Grupo LATAM realizou um pedido de proteção de falênia mediante Chapter 11 nos Estados Unidos, o que é equivalente a recuperação judicial no Brasil.

Hoje, a subsidiária brasileira passa a integrar a “reorganização financeira” do grupo nos EUA. De acordo com a companhia, as operações de passageiros, cargas, reservas, vouchers ou pontos LATAM Pass não sofrerão nenhum impacto e que a medida visa a reorganização e reestruturação da empresa.

As subsidiárias do Brasil, Argentina e Paraguai não faziam parte da solicitação e a medida incluía apenas as subsidiárias do Chile, Colômbia, Equador e Peru. Das não inclusas inicialmente, a filial argentina comunicou o encerramento de suas operações em 17 de junho, conforme noticiado pelo Contato Radar. Apesar das reduções e cortes de efetivo, a LATAM Brasil segue operando.

Tomamos esta decisão neste momento para que a empresa possa ter acesso a novas fontes de financiamento. Estamos seguros de que estamos nos movendo de forma responsável e adequada, pois temos o desafio de transformar a empresa para que ela se adapte à nova realidade pós-pandemia e garanta a sua sustentabilidade no longo prazo”

Comenta Jerome Cadier, CEO da LATAM Brasil.

De acordo com a LATAM, a decisão é “um movimento natural” diante do prolongamento da atual pandemia e que por conta do mercado ainda não dar sinais fortes de recuperação, integrar o processo do Chapter 11 é a melhor opção para a LATAM Brasil ter acesso às novas fontes de liquidez.

Ainda de acordo com Jerome, a ação pode facilitar o financiamento que está em negociação com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), além de oferecer uma opção mais segura ao banco.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!