Fim de uma era: British Airways deixará de voar o Boeing 747

Um dos quadrijatos mais belos de todos os tempos, o Boeing 747 foi uma aeronave de grande importância para o crescimento da companhia inglesa. A British operou o jato nas versões 100, 200 e por último o 400, onde ainda possuía 28 unidades, estas últimas estavam fora de operações e estocadas em aeroportos no Reino Unido e Espanha.

Conforme noticiado pelo Contato Radar no último dia 7 de maio, a companhia já considerava antecipar a aposentadoria dos Boeings 747-400 restantes na frota, uma opção que ganhou ainda mais força com a pandemia, que provocou uma queda na demanda. Os 28 jatos restantes na frota possuem idade média de 23.3 anos.

Continua após a publicidade

O Boeing 747 sem dúvidas foi um ícone na frota da British, que chegou a contar com 101 unidades do jato ao longo de 50 anos, de acordo com dados do PlaneSpotter.net. Um dos motivos de sua retirada de serviço é o maior custo operacional em relação as novas aeronaves, que consomem mais combustível e necessitam de manutenções mais frequentes.

O plano de retirada inicial era com aposentadoria gradual até o ano de 2024. Em um comunicado interno, a companhia informou: “Não esperamos que mais vôos comerciais sejam realizados”.

Presença em Guarulhos

Durante anos o Boeing 747 foi responsável pelos voos da British entre Londres (LHR) e Guarulhos (GRU), porém, no ano de 2016 a aeronave foi substituída pelo Boeing 777-300. No começo deste ano, surgiram informações sobre o retorno do 747 à Guarulhos, apesar disso, com a chegada da pandemia as operações não aconteceram.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

3 thoughts on “Fim de uma era: British Airways deixará de voar o Boeing 747

Deixe uma resposta