Cubana de Aviación: A única que ainda opera o Ilyushin 96 de passageiros

IL-96-300 da Cubana em uma de suas operações no Aeroporto de Confins.

O jato Ilyushin 96 é um avião soviético projetado no final dos anos 80 e que entrou em serviço no ano de 1992. Sem muito sucesso e com pouquíssimas unidades produzidas, o projeto é considerado um fracasso, assim como seu antecessor IL-86.

De acordo com dados do site PlaneSpotters.net, apenas 29 aeronaves Ilyushin 96 foram produzidas, das quais 12 foram destinadas ao Governo da Rússia. O modelo foi utilizado por poucas companhias aéreas, com sua maior operadora sendo a russa Aeroflot. Atualmente, o jato só opera voos comerciais de passageiros na Cubana, que possui quatro unidades do IL-96-300.

Continua após a publicidade

A companhia aérea estatal Cubana de Aviación foi fundada em 1929, tendo atualmente 91 anos. Operando com uma frota de 17 aeronaves, essa é a principal empresa que conecta o país norte-americano. No entanto, 11 de suas aeronaves permanecem armazenadas por conta da pandemia.

Figurinha carimbada no Brasil

Entre os anos de 2013 e 2015, o Ilyushin 96 da Cubana de Aviación operava semanalmente no Aeroporto de Guarulhos (GRU), onde chegava de Havana (HAV) nas quartas-feiras e decolava no dia seguinte. De acordo com a empresa, a operação foi descontinuada por questões comerciais.

Além das operações regulares para São Paulo, o quadrijato da Cubana já operou em diversas cidades do Brasil como Brasília (BSB), Confins (CNF), Fortaleza (FOR) e Salvador (SSA) em voos não regulares. Atualmente, a única ligação com a América do Sul feita regularmente pelo IL-96 é para Buenos Aires (EZE), porém, segue suspensa devido as restrições de voos na Argentina.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta