Após falhas, Boeings 737 armazenados deverão ser inspecionados

A Administração Federal de Aviação Americana (FAA), publicou ontem, dia 23 de julho, uma diretiva de aeronavegabilidade de emergência para aeronaves Boeing 737 armazenadas. A medida pode atingir mais de 2000 aviões que se encontram na situação nos Estados Unidos.

Essa notificação abrange todos dos modelos das versões Classic e Next Generation do jato: 737-300, -400, -500, -600, -700, -700C, -800, -900, e -900ER. A Diretiva de Aeronavegabilidade de Emergência (AD) “2020-16-51” foi enviada aos proprietários de jatos desses modelos.

Continua após a publicidade

Qualquer avião que, por 7 ou mais dias consecutivos, não tenha sido operado em voo é considerado em “armazenamento”.

Informa a FAA em seu comunicado.

De acordo com a FAA, a notificação foi motivada devido a quatro relatórios recentes de desligamentos do motor. Foi informado que a válvula de retenção de ar estava presa na posição aberta como resultado da corrosão, que pode ser prejudicado com o armazenamento das aeronaves.

A falha encontrada pode causar paradas do compressor e perda de potência de dois motores, sem capacidade de reiniciar os mesmos, o que pode resultar em pouso forçado fora do aeroporto.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta