Virgin Atlantic planeja expandir operações nos próximos meses

A Virgin Atlantic, companhia aérea britânica que recentemente foi colocada à venda em função das dificuldades financeiras que enfrenta, anunciou a retomada de mais voos internacionais, com início a partir do dia 20 de julho.

“Sabemos que, à medida que a crise provocada pela pandemia desaparecer, as viagens aéreas serão um facilitador da recuperação econômica do Reino Unido. Portanto, pedimos que o governo reveja as orientações relacionadas à pandemia, estabelecendo novas medidas de saúde pública que apoiem o reinício seguro e bem-sucedido das viagens para todos”, disse Juha Jarvinen, CCO da Virgin Atlantic.

A partir de julho, a companhia pretende retomar os voos para os seguintes destinos: Hong Kong (20), Nova York e Los Angeles (21). Já os voos para Barbados (1º), Xangai (4), San Francisco (4), Tel Aviv (9), Miami (18), Lagos (23), Orlando (24) e Atlanta (25) serão retomados no mês de agosto. A Virgin pretende nos meses de setembro e outubro retomar as operações para Washington, Seattle, Las Vegas, Boston, Montego Bay, Antigua, Grenada e Tobago, porém não há ainda data exata para a realização dos voos.

Com o alastramento da pandemia no continente europeu, a Virgin decidiu antecipar a aposentadoria das últimas sete unidades do Boeing 747-400. Além disso, demitiu 3 mil colaboradores e encerrou as operações no aeroporto Gatwick, localizado ao sul de Londres.

Em abril, a companhia desistiu de voar para São Paulo (GRU). A Virgin tinha planos para iniciar um voo diário para o Brasil partindo de Londres (LHR), operando com o Boeing 787 Dreamliner.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta