Sindicatos se unem contra a reestruturação da South African Airways

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

Desde Dezembro de 2019, noticiamos no Contato Radar as diversas etapas do longo processo de reestruturação da South African Airways (SAA) frente ao Governo da África do Sul, que parece nunca chegar à uma decisão firme.

No último dia (17), diante do fim do prazo, foi apresentado o novo plano de recuperação da SAA, que envolveria aportes do Governo da ordem de 590 milhões de dólares americanos para salvar a companhia aérea estatal, que não registra lucros desde 2011.

Nos três últimos anos, o governo da África do Sul injetou mais de 1 bilhão de dólares na SAA para que as operações fossem mantidas, em um esforço contínuo para viabilizar a companhia.

Diante do alto valor necessário para o resgate, a Airlink, companhia aérea 100% privada que operava como subsidiária da South African, uniu-se com os sindicatos em uma tentativa de impedir que o processo de recuperação da empresa avance e mais dinheiro seja investido em um plano considerado “inviável”.

O “cabo-de-guerra” aparentemente está longe do fim, e ao passo que a decisão deve ser tomada em reunião na próxima quinta-feira (25), os sindicatos juntamente com a Airlink tentam impedir que a conversa seja realizada através de processos judicais que atrasam ainda mais as conversas para decidir o que será feito.

“À medida que nos aproximamos da última semana para endossar ou rejeitar o plano de resgate, é preocupante que um concorrente da SAA, que é 100% de propriedade privada, e dois sindicatos, que deveriam agir no melhor interesse de seus membros, procurem destruir a SAA forçando uma liquidação através dos tribunais”, disse o Ministro de Empresas Públicas.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

One thought on “Sindicatos se unem contra a reestruturação da South African Airways

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido pelo Contato Radar!