Qatar desiste do Boeing 737 MAX

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

Em anúncio realizado hoje (17), o CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker, divulgou que a empresa desistiu da encomenda de 30 Boeing’s 737 MAX realizada em 2016 à fabricante norte-americana.

Naquele ano, a companhia aérea realizou um grande pedido à Boeing, que incluía várias unidades dos widebodies Boeing 787 e 777, além de uma carta de intenção de 60 unidades do Boeing 737 MAX.

Essa grande encomenda do MAX nunca foi prevista para operar na frota da empresa, mas sim na companhia aérea italiana Air Italy, onde e Qatar possuía uma participação de 49%.

Após a revisão dos planos, 30 unidades foram encomendadas, e cinco delas foram entregues à empresa italiana, que chegou a operar voos regularmente com o modelo antes da suspensão das operações com a aeronave em 2018, que já totalizam 15 meses sem que o modelo não seja liberado para voar.

Em Fevereiro deste ano, a Air Italy suspendeu as operações e optou pela sua liquidação total, tornando a encomenda dos 737 MAX desnecessária aos olhos da Qatar.

“Só tínhamos 30 unidades encomendadas. Já informamos a Boeing que teremos que substituí-los por algum outro tipo de avião, porque o compramos para uma companhia aérea específica em que investimos e retiramos nosso investimento dessa companhia aérea, de forma que não precisamos mais dos 737 MAXs”, disse Akbar Al Baker.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta