Qantas vai estocar 100 aeronaves

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

O impacto causado pela pandemia foi sentido por companhias aéreas nos quatro cantos do planeta, que precisaram se readaptar para recuperar a confiança dos passageiros como um meio de transporte seguro.

Neste sentido, a Qantas, principal companhia aérea da Austrália, vai retirar temporariamente de serviço cerca de 100 das suas 133 aeronaves, como uma medida para se reajustar ao mercado em recuperação.

Grande parte dessas aeronaves já está fora da malha regular da empresa desde que as operações da Qantas foram reduzidas pela súbita queda de demanda, e seguindo o novo plano de recapitalização da empresa, ficarão estocadas por um ano.

Essa decisão de manter cerca de dois terços da frota no chão durante esse período de tempo, além de afastar cerca de 6.000 empregados, deve fazer a empresa economizar cerca de 10,5 bilhões de dólares em três anos, sendo vital para a sobrevivência da empresa à longo prazo.

Além disso, a pandemia acelerou o processo de aposentadoria do clássico Boeing 747-400, que não deve voltar a operar regularmente pela companhia. Os Boeing’s 787-900 e Airbus A321, que estavam prestes a ser recebidos direto da fábrica, tiveram suas entregas adiadas, para não inchar ainda mais a frota da empresa nesse momento.

Como fizemos durante a crise, nossas decisões se baseiam nos fatos que temos agora e no caminho que vemos à nossa frente. Nosso plano nos oferece flexibilidade em vários cenários, incluindo uma recuperação mais rápida. O Grupo Qantas entrou nesta crise em uma posição melhor do que a maioria das companhias aéreas, e temos algumas das melhores perspectivas de recuperação, principalmente no mercado doméstico.

Alan Joyce, CEO da Qantas
Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

One thought on “Qantas vai estocar 100 aeronaves

Deixe uma resposta