Irã deve enviar caixas pretas do Boeing 737 acidentado da Ukraine para a França

Bastante resistente desde o acidente do Boeing 737-800 da Ukraine International em janeiro, o Irã poderá enviar as caixas pretas do jato para análise na França. O acidente vitimou 176 pessoas entre passageiros e tripulantes, tendo sido abatido por sistemas de defesa aérea logo após a decolagem por engano, segundo o próprio governo local.

Devido o acidente ter sido em um Boeing, os Estados Unidos deveriam participar também da confecção do relatório sobre o acidente. Porém, devido retaliações entre os países, o Irã não deixou que os americanos fizessem parte das investigações. A Ucrânia, país da companhia, e o Canadá, que era a maioria da nacionalidade dos passageiros, também teriam que participar do processo.

Inicialmente, o Irã aceitou entregar as caixas pretas para a Ucrânia. Para dificultar o processo, o Irã atrasou o envio devido a atual pandemia, mas culpou mais tarde a Ucrânia pelo atraso.

Segundo declarações recentes das autoridades aeronáuticas no país, a expectativa é que sejam enviadas para Paris em breve. O governo ucraniano também sinalizou que espera que o Irã compense financeiramente as famílias das vítimas do acidente.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta