Grupo Lufthansa deve reincorporar 200 aeronaves estocadas

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

Com a queda de demanda ocasionada pela pandemia, o Grupo Lufthansa, assim como a grande maioria das companhias aéreas no mundo, teve que reduzir as operações para se ajustar ao fluxo reduzido de pessoas, o que implicou em estocar grande parte da sua frota.

Em comunicado divulgado hoje (29), Harry Hohmeister, membro do conselho executivo do grupo Lufthansa, anunciou que devido à mudança do comportamento dos passageiros, majoritariamente na Europa, todas as companhias aéreas do grupo se reajustarão ao ritmo de crescimento da demanda, e mais importante, retornarão à uma programação à longo prazo, anunciando e programando voos com antecedência.

Continua após a publicidade

Durante o mês de Julho, a empresa vai operar cerca de 40% dos voos esperados antes da pandemia, com perspectiva de alcançar 90% das operações de pequena e média duração e 70% dos voos de longo curso até o começo de Novembro. Com isso, o Grupo Lufthansa até Outubro irá colocar no ar novamente cerca de 200 aeronaves que hoje estão estocadas.

“Pouco a pouco, as fronteiras se abrem novamente. A demanda está aumentando não apenas no curto prazo, mas também à longo prazo. Estamos constantemente expandindo nossa programação de vôos e aumentando nossa rede global ao avançar com nosso recomeço. Estou satisfeito por podermos agora oferecemos aos nossos clientes ainda mais conexões com todas as partes do mundo e com todas as linhas aéreas do grupo Lufthansa através dos nossos hubs”, disse Harry Hohmeister.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

One thought on “Grupo Lufthansa deve reincorporar 200 aeronaves estocadas

Deixe uma resposta