Força Aérea americana pode recrutar pilotos comerciais

Últimos posts por Raphael Magalhães (exibir todos)

Os Estados Unidos são uma das maiores potências militares no mundo, onde anualmente são investidos valores massivos de dinheiro anualmente para manter e fomentar o desenvolvimento do poder bélico de suas forças armadas.

Consequentemente, devido ao alto investimento, a frota da Força Aérea Americana (USAF) é algo grandioso e com uma grande variedade de modelos, que saem do pequeno Cirrus SR20 usado para treinamento, até o gigante Boeing 747, usualmente conhecido como “Air Force One”.

Com a pandemia, diversas companhias aéreas ao redor do mundo estão reduzindo o número dos voos, aeronaves, e consequentemente tripulantes, em um esforço contínuo para garantir a sobrevivência após o fim da pandemia e retomada dos voos em ritmo mais forte.

Tendo em vista o volume excedente de pilotos já treinados e experientes, que antes voavam regularmente nas companhias aéreas americanas, a USAF estuda começar a recrutar esses profissionais, o que poderá se tornar um programa efetivo em breve.

Além desses profissionais experientes, a Força Aérea também demonstrou interesse em recrutar pilotos recém-formados em aeroclubes e universidades, em um segundo momento.

“As pessoas que estavam atingindo o fim de seu serviço militar e planejavam mudar para as companhias aéreas agora estão repensando essa decisão. Alguns deles aceitam um bônus de longo prazo e decidem se comprometer com mais anos de serviço, enquanto outros tomam uma decisão ano a ano e esperam para ver o que acontece na aviação comercial. Isso nos dá a chance de tentar convencê-los a ficar conosco, o que é uma oportunidade para nós”, disse o chefe do Comando de Combate Aéreo, James Holmes.

Compartilhe nas redes sociais

Acesse o Fórum Contato Radar para mais informações sobre a aviação no Brasil e no mundo clicando aqui!

Deixe uma resposta